Mensagem de Ano Novo - Pedro Elias

 

Que possamos neste novo ano silenciar e permitir que a dimensão da Alma se faça cada vez mais presente na simplicidade da Vida. Que nos entreguemos aos momentos que essa Vida nos traz, em alegria e gratidão, sem construir nenhuma máscara ou narrativa em torno dessa realidade, pois toda a construção da mente, mesmo que brilhando em neons de espiritualidade, é uma ilusão.

 

Que neste novo ano possamos parar todas as buscas espirituais, olhando a Vida de frente, sem medo, sem culpa, sem fugirmos de nós próprios na encenação de uma espiritualidade que não pode ser construída nem procurada, pois a única coisa que nos compete manifestar é o despertar pleno do Ser. Tudo o resto virá por acréscimo na conta e na medida certa dos ritmos da própria Vida.

 

E tudo isto é para acontecer Aqui, neste instante que se faz presente, sem nenhuma história para contar, sem nenhum enredo ou segredo para desvelar, sem palco, encenação ou espetáculo... apenas o respirar silencioso da Vida que nos traz esta certeza, absoluta e inquestionável, de que tudo está no seu ponto de realidade exacto.

 

Para este ano desejo-vos a Paz que desabrocha na simplicidade da vida quotidiana, sem procurarmos o que quer que seja, para que então, nessa abertura que resulta do nada querer, a Alma se faça presente e tudo realize em nós e através de nós.

 

Compreenderemos, então, que o desejo de progresso espiritual ou de ascensão para outras dimensões nada mais foi que um sonho do Ego, que as tarefas, os desígnios, os propósitos, os portais que se abriram e se fecham, as religiões, as filosofias, as ordens místicas e esotéricas, os compêndios, os diplomas, os graus iniciáticos e todas as formas dentro das quais nos limitamos, nada mais foram que meros jogos que nos mantiveram entretidos enquanto presos atrás das grades da nossa própria ignorância, mas que se revelaram inúteis e vazios de significado quando as portas dessa prisão se abriram e respiramos pela primeira vez os aromas da verdadeira Liberdade.

E só então, a partir dessa Liberdade - tal como um fruto que amadurece por si mesmo sem que este nada tenha que fazer -, é que poderemos verdadeiramente manifestar, de forma plena, a Essência que Somos enquanto filamentos da Única Vida Existente. Paz Profunda, Pedro Elias

 

pedroelias.org/artigos/item/34-mensagem-de-ano-novo

Exibições: 215

Responder esta

Respostas a este tópico

Que possamos amadurecer como as frutas na estação. Obrigada.

Um ano novo...novas ações

muito obrigada

GRATO.

Responder à discussão

RSS

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço