Só Existe Evolução no Amor

Não pode haver evolução baseada no medo. As tecnologias avançam, o conhecimento da matéria avança, mas o ser humano retroage. À medida que a Ciência julga estar desbravando o universo, compreendendo do que é feito o mundo que nos cerca, ela vai perdendo as pequenas faíscas da verdade maior. Buscar entender o mundo sem antes entender a si mesmo é a principal "virtude" dos tolos.

Quem não conhece a si mesmo não pode sair da concha do medo. Não conhecer a si mesmo é estar persistentemente na insegurança do próprio Eu. Não existe saída desta concha enquanto esta incerteza estiver presente. E ela não pode esvair-se enquanto o indivíduo não conhecer a si mesmo.

A evolução é baseada na busca por novos horizontes. Mas ela não pode existir enquanto houver o peso do mundo sobre os ombros. O medo é este peso. Sem deixar o medo para trás, o ser humano não pode seguir adiante, não pode expandir sua consciência, não pode conhecer sua divindade e tornar-se aquilo que realmente é. Deste modo, viver com medo, consciente ou inconscientemente, é propagar a involução.

Pois o medo apenas consegue retroagir, encolher-se e contrair-se até que toda a vitalidade se desfaça por completo.

Apenas o amor pode construir a evolução, pois que ele sendo a própria identidade da perfeição, é o único capaz de nos guiar rumo a um novo horizonte. A evolução só pode existir dessa forma.

O medo é doença, portanto só pode destruir. O amor, ao contrário, é a própria fagulha que dá vida, portanto é o único meio de deixarmos para trás todos os nossos problemas, superando de forma pacífica a doença em nós mesmos.

Amar é o único caminho. Sem isso, não existe evolução.

 

Marcos Keld-Autor do Livro Potencialidade Pura

Exibições: 539

Respostas a este tópico

Verdadeiras palavras. Obrigada.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço