Como fazer leites vegetais

imagem destaque1070600

Hoje eu faço um post especial sobre leites vegetais. Há quem acha que só existe um único tipo de leite vegetal, o de soja, mas não é bem assim não.  Assim como existem diversos tipos de leites de origem animal como o de vaca, cabra, búfala, entre outros. Existem também diversos tipos de leites de origem vegetal, como de arroz, nozes, amendoim, aveia, semente de girassol, entre outros. Os que eu fiz pra mostrar para vocês é o de coco, amêndoas, castanha de caju e castanha do Pará.

Os leites vegetais são uma ótima opção para quem é intolerante a lactose, tem colesterol alto, é vegano, ou quer adotar uma alimentação mais saudável. Por serem de origem vegetal não possuem colesterol e lactose, ou seja, são livres dos grandes vilões da alimentação contemporânea. Além disso, possuem baixo teor de gordura e são ricos em vitamina B e ferro, não tem como negar, é uma ótima alternativa saudável para o tão polêmico leite de vaca. Nunca entendi essa lógica de o ser humano tomar o leite da vaca, afinal de contas, o leite que a vaca produz foi feito para o ser humano tomar ou para o bezerro? Mas enfim…

O leite vegetal mais fácil de encontrar nos supermercados é o de soja, é o mais popular e acessível, e também é o que tem o gosto mais ruim na minha opinião, apesar de que o seu sabor varia de uma marca para outra que tenta melhorar acrescentando artifícios. Já experimentei de várias marcas, o único que gostei mesmo foi da Alpro Soya, marca de leite de soja vegano da Bélgica. Se você encontrar, é bem difícil mesmo de achar aqui no Brasil, experimente para saber do que estou falando, é uma delícia mesmo, da até pra tomar puro por ser aromatizado com favo de baunilha. Outro leite vegetal fácil de ser encontrado é o de coco, porém, esse é muito vendido para fazer receitas, então muitas marcas vendem em embalagens de apenas 200 ml.

Sonho em um dia encontrar vários tipos de leites vegetais nas prateleiras dos supermercados com preços acessíveis e com ingredientes naturais. Aos poucos esse sonho vai se tornando real, antes o único leite vegetal que eu encontrava era o de soja, mas já começaram a aparecer nos supermercados brasileiros o leite de arroz e o de aveia. Só espero que os preços baixem porque ainda não estão nada acessível, já que a produção é em baixa escala, uma caixinha de apenas 1 litro custa em média de R$ 20,00!!!

Enquanto que os leites vegetais não são tão populares e acessíveis nos supermercados, o único jeito para consumir eles é fazendo em casa mesmo.  Para isso poucos utensílios são necessários para você fazer, basta ter um pano bem fino para coar, uma peneira para servir de apoio para o pano (opcional), um recipiente para colocar o leite, e um liquidificador para triturar os grãos ou sementes que você queira extrair o leite.

Utensílios usados

O processo de produção é bem fácil, os grãos ou sementes escolhidos por você devem ser colocados de molho na água por no mínimo 4 horas para poderem amolecer. Depois você coloca tudo no liquidificador e tritura, por fim é só coar com o pano e pronto!

Amêndoas de molho na água

A quantidade de água utilizada na hora de triturar os grãos vão determinar a intensidade do sabor do leite, se você quer ele com sabor mais forte use menos água, caso contrário use mais água para deixar o sabor mais suave. Basicamente eu utilizo uma xícara de grãos ou sementes com três copos de água filtrada (600ml), rendendo em média 750 ml de leite.

O sabor de um leite vegetal para o outro varia muito, então se você não gostar do leite de castanha do Pará por exemplo, experimente outro, não vale desistir de primeira, com certeza você vai encontrar um que lhe agrade. O meu preferido é o de amêndoas. A cor dos leites vegetais também variam de um para o outro, por exemplo, o leite de coco é o mais branco dos quatro que eu fiz, já o leite de castanha de caju é o mais escuro, na cor creme.

Além do sabor e da cor, as propriedades nutricionais variam também de um leite para outro, o de soja é rico em cálcio e proteínas. O de arroz é rico em vitaminas do complexo B, e o de aveia em vitamina E e fibras, já o de nozes em ácidos graxos ômega-3 e 6, zinco e minerais. Cada um possui sua particularidade, mas todos podem ser utilizados no café, no achocolatado, na vitamina, em receitas de bolos, tortas, entre outros.

 

LEITE DE COCO

É um ingrediente comum na culinária de países do Caribe, Sri Lanka e Tailândia. É rico em vitaminas A e E, potássio e cálcio. Pode ser encontrado facilmente  nos supermercados em embalagens de 200 ml, 500 ml e 1 litro. O leite de coco caseiro é bem mais saboroso ao ser feito e consumido na hora, além de não possuir os emulsificantes e conservantes dos industrializados.

Ao ser armazenado na geladeira ele irá se separar em duas partes, a de cima irá se solidificar porque é onde tem o óleo do coco, que em temperaturas abaixo de 25°C se solidifica. E a parte de baixo é a água, mas é só mexer bem novamente para poder tomar. Em temperatura ambiente ele derrete e volta ao estado líquido novamente.

coco e polpa

Coco e polpa de coco

leite de coco

INGREDIENTES:
1 xíc. de polpa de coco, utilizei a polpa de um coco e meio (ver foto)
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire a polpa do coco (ver nota);
2- Bata no liquidificador com a água até triturar tudo;
3- Coe com ajuda de um pano fino, é o leite vegetal mais fácil de coar.

Rende em média: 850 ml de leite

NOTA: Caso você não sabe como quebrar um coco para tirar sua polpa basta você fazer um furo com ajuda de um saca rolha em um dos três buracos embaixo do coco. Depois, retire toda a sua água e coloque no forno a 200 graus até a sua casca rachar. Pode ser que você necessite de uma faca para terminar de quebrar a casca. Você pode colocar a água que tirou do coco na geladeira e tomar mais tarde, é uma delícia.

LEITE DE AMÊNDOAS

É o meu leite vegetal preferido e um dos mais nutritivos por possuir alto teor de magnésio, cálcio, ferro e vitamina E. As amêndoas ajudam a diminuir o colesterol ruim, previne a osteoporose, e ajuda quem possui anemia, além de ser benéfica para os músculos e para o cérebro por possuir potássio. Aqui no Brasil ainda não é possível encontrar nos supermercados, pelo menos eu nunca vi, mas na Europa e nos Estados Unidos é bem fácil de encontrar. É mais saboroso consumir bem gelado.

leite de amendoa

INGREDIENTES:
1 xíc. de amêndoas de molho por no mínimo 4 horas
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire as amêndoas da água e transfira para o liquidificador;
2- Adicione a água filtrada e bata bem até ficar bem triturada;
3- Por último, coe com um pano fino.

Rende em média: 750 ml de leite

 

LEITE DE CASTANHA DO PARÁ

É o leite mais gorduroso dos quatro que eu fiz, acredito que é também o mais gorduroso de todos os leites vegetais, claro que a gordura da castanha é boa. Rico em selênio, vitamina B1 e E, é o leite que tem o sabor mais forte. Muitos não gostam de tomar ele puro, mas você pode acrescentar baunilha, açúcar mascavo, ou melado para deixar mais gostoso, isso pode ser feito também com os outros leites vegetais.

leite de castanha do pará

INGREDIENTES:
1 xíc. de castanha do Pará de molho por no mínimo 4 horas
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire as castanhas da água e transfira para o liquidificador;
2- Adicione a água filtrada e bata bem até ficar bem triturada;
3- Por último, coe com um pano fino, caso você ache necessário coe mais uma vez.

Rende em média: 750 ml de leite

 

LEITE DE CASTANHA DE CAJU

Confesso que esse é o leite vegetal que menos gosto do sabor, além de ser o mais difícil de coar por ser muito cremoso. Acredito que a castanha de caju é melhor na forma de creme do que de leite (em breve irei postar a receita do creme de castanha aqui no blog). Mas para quem gostar, as vantagens nutricionais desse leite é que ele protege os vasos sanguíneos facilitando a circulação do sangue. Além de fornecer proteínas e diminuir o colesterol.

leite de castanha de caju

INGREDIENTES:
1 xíc. de castanha de caju de molho por no mínimo 4 horas
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire as castanhas da água e transfira para o liquidificador;
2- Adicione a água filtrada e bata bem até ficar bem triturada;
3- Por último, coe com um pano fino, caso você ache necessário coe mais uma vez.

Rende em média: 750 ml de leite

Depois de coar o leite vegetal sobra as sementes, grãos, ou oleaginosas trituradas, você pode utilizá-los para fazer bolos, cookies, ricota, sopas, entre outras coisas.

Como fazer leites vegetais II (opções acessíveis).

leites vegetais acessíveis

Ano passado fiz um post introdutório sobre como fazer leites vegetais, com quatro receitas básicas, de leite de amêndoas, de castanha do Pará, de caju e de coco. Até o presente momento, é o post mais acessado por aqui. Como sabemos, esses leites vegetais não são muito baratos pelo valor dos ingredientes, com exceção do leite de coco, que sai bem mais em conta fazer em casa do que comprar pronto. Pensando nisso, decidi fazer mais um post com receitas de leites vegetais, já que opções não faltam, mas dessa vez com opções BEM mais baratas e acessíveis.

Cada leite vegetal possui sua peculiaridade, se você não gostar de um, quem sabe gosta de outro. Nesse post apresento quatro opções: leite de amendoim, de inhame, de aveia e de arroz. Cada um possui seu tempo e forma de preparo. Mas os utensílios usados são sempre os mesmos, liquidificador e coador. Este último pode ser uma peneira fina, um pano de prato fino, ou um coador voal (foto abaixo). Pra quem não conhece, o coador voal é ideal para coar leites vegetais e suco verde. Ele pode ser feito em casa ou comprado em lojas de produtos naturais, por exemplo. Ele facilita e MUITO na hora de coar, além de ser super fácil de limpar, e seca bem rapidinho. Se você faz leites vegetais com frequência, sugiro comprar um.

Voil

Coando o leite

Alguns leites vegetais possuem sabor neutro, para deixá-los mais saborosos, você pode adicionar essência ou extrato de baunilha para dar um sabor especial. E algum adoçante, como mel, melado, tâmaras hidratadas ou açúcar cristal ou demerara. É opcional, mas dá uma boa diferença no sabor, utilize esses ingredientes a gosto.

 

LEITE DE AMENDOIM

É um leite vegetal bem nutritivo e barato. De cor branquinha, tem sabor delicioso de amendoim e produz bastante espuma. Pode ser feito de duas maneiras, cozinhando ou não os amendoins. Na primeira forma de preparo (que eu sempre faço) ele fica com sabor mais suave, já na segunda opção, fica com gosto um pouco amargo e forte. Lembre-se de utilizar amendoim sem casca e sem sal. Ele pode ser torrado, assim o leite vai ficar com sabor mais encorpado, ou cru, ai o leite vai ficar com sabor mais suave.

leite de amendoim

Você vai precisar de…
Amendoins sem casca e sem sal (torrado ou não) – 1 xícara = 160g aprox.
Água filtrada – 800 ml
Tâmaras hidratadas sem caroço – 3 unidades (opcional)

Como fazer…
1- Lave bem os amendoins em água corrente com o auxílio de uma peneira.
2- Transfira para um recipiente e cubra com água. Deixe de molho por cerca de 8 horas em temperatura ambiente.
3- Escorra a água e transfira os amendoins para uma panela. Cubra com água e leve ao fogo. Assim que levantar fervura, desligue o fogo e deixe descansar por cerca de cinco minutos.
4- Descarte a água e leve os amendoins e as tâmaras (opcional) para o liquidificador. Adicione 800ml de água filtrada e bata bem até ficar homogêneo.
5- Com um pano de prato limpo e fino, ou com um coador voal, coe o leite. Está pronto!

Esse leite dura cerca de 5 dias se bem conservado na geladeira.

Rende aproximadamente 750ml.

Você pode espalhar o resíduo do leite de amendoim sobre uma assadeira e levar ao forno em temperatura baixa até ficar seco e levemente torrado. Utilize para incrementar a granola ou para fazer cookies, por exemplo.

 

LEITE DE INHAME

É o leite vegetal menos comum. Tem sabor suave e textura cremosa, é ótimo para fazer shakes com frutas. Assim como o leite de amendoim, pode ser preparado de duas formas, cozinhando ou não o inhame. Pela praticidade, o melhor é fazer com ele cru, pois fica pronto rapidinho. Porém, do ponto de vista nutricional, é melhor cozinhar. Isso porque o inhame possui antinutrientes que diminuem a absorção dos seus nutrientes, para eliminar isso basta cozinhar o inhame e descartar a água. Utilizando o inhame cozido você não precisa coar o leite, assim não irá ter resíduo como os demais leites vegetais.

Leite de inhame.

Você vai precisar de…
Inhames – 3 unidades = 240g aprox.
Água filtrada – 800 ml
Tâmaras hidratadas sem caroço – 3 unidades (opcional)

Como fazer…
1- Descasque os inhames e corte em pedaços menores. Transfira para um panela com água e cozinhe até ficarem macios.
2- Escorra a água e coloque os inhames no liquidificador. Acrescente a água filtrada e as tâmaras (opcional). Bata bem até ficar homogêneo.
3- Caso esteja utilizando tâmaras para adoçar, coe o leite com o auxílio de um pano de prato limpo e fino, ou com um coador voal. Caso não esteja usando as tâmaras, não precisa coar o leite.

Esse leite dura cerca de 5 dias se bem conservado na geladeira.

Rende aproximadamente 1 litro.

 

LEITE DE AVEIA

É outro leite super barato e nutritivo. Tem sabor forte e levemente adocicado, além de ser cremoso por causa do amido naturalmente presente na aveia. Ao ser esquentado ele engrossa, é perfeito para receitas ou bebidas, como chocolate quente. É o leite vegetal mais prático pra fazer, em menos de 15 minutos já está pronto! Não é preciso cozinhar ou deixar os ingredientes de molho antes.

Leite de aveia

Você vai precisar de…
Aveia em flocos – 1 xícara = 100g aprox.
Água filtrada morna – 800 ml

Como fazer…
1- Adicione a aveia e a água morna no liquidificador. Deixe descansar por cerca de cinco minutos.
2- Triture bem até ficar homogêneo.
3- Com um pano de prato limpo e fino, ou com um coador voal, coe o leite. Está pronto!

Esse leite dura cerca de 3 dias se bem conservado na geladeira.

Rende aproximadamente 750ml.

Utilize o resíduo do leite aveia para fazer mingau ou incrementar receitas de bolos, pães e cookies.

 

LEITE DE ARROZ

É o leite vegetal com consistência mais aguada e fina. É praticamente sem sabor. Sim, o pobre coitado é bem sem graça mesmo. Por esse motivo indico você adicionar essência ou extrato de baunilha para dar um toque especial. E outro ingrediente a gosto para adoçar, como tâmara, mel, melado ou açúcar cristal. É mais indicado para utilizar em receitas, e não em bebidas. Cá entre nós, é o leite vegetal que menos gosto. Mas quem sabe você curta, é experimentar pra saber 😉

Leite de arroz

Você vai precisar de…
Arroz integral cru – 1 xícara = 185g aprox.
Água filtrada – 1 litro
Extrato ou essência de baunilha – 1 colher de chá (opcional)
Tâmaras hidratadas sem caroço – 3 unidades (opcional)

Como fazer…
1- Coloque o arroz integral e a água numa panela e leve ao fogo. Assim que levantar fervura, cozinhe por cerca de 15 minutos.
2- Transfira o arroz com a água do cozimento para o liquidificador. Aperte “pulsar”por 3 vezes, não triture muito para não ficar uma papa.
3- Com um pano de prato limpo e fino, ou com um coador voal, coe o leite. Caso não esteja utilizando o extrato ou essência de baunilha, e as tâmaras, o leite já está pronto.
4- Caso esteja usando, coloque o leite coado no liquidificador novamente. Adicione as tâmaras e o extrato ou essência de baunilha. Bata bem até ficar homogêneo.
5- Coe novamente o leite para tirar os pedacinhos de tâmaras que não trituraram.

Esse leite dura cerca de 3 dias se bem conservado na geladeira.

Rende aproximadamente 500ml.

http://temperoalternativo.com.br

Exibições: 651

Respostas a este tópico

Boa noite;

Consigo fazer bolos com ese leites vegetais

Adorei as dicas

Dentre ele qual e o mais saboroso

Pela primeira vez estou prestando atenção as receitas, algo esta me empurrando para mudanças, estou bastante resistente, mas meu corpo que adorava todas as "besteiras", agora não quer mais...obrigada.

Amei.sempre tive vontade de fazer o leite de vegetais. Gratidão.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço