Mestre Paulo Veneziano - Ensinamentos

Mestre Paulo Veneziano - Choan do 3º Raio

Chama rosa com centro de fogo branco

Qualidades: Amor, Criatividade e Beleza

Paolo Veronese, nome pelo qual ficou conhecido na sua última vida, quando foi pintor do Renascimento Italiano (1528-1588), expressou o dom do discernimento de espíritos na arte. Rompeu com a tradição na arte religiosa de fazer as figuras de Cristo e dos seus apóstolos rígidas e inalcançáveis. Foi um revolucionário espiritual que travou a sua batalha contra as forças da Antivida nas artes e que viu na beleza o mais poderoso catalizador para a iluminação. Através do seu discernimento e execução de delicadas tonalidades nas suas pinturas de Jesus, dos doze apóstolos e de várias figuras bíblicas e santos, ele produziu uma subtil mudança de atitude face ao sagrado. Nunca se tornou inrreverente, nem as suas figuras perderam a aura de santidade; no entanto, ao dotá-las de expressões vívidas e ao associá-las com lugares e coisas facilmente identificáveis, colocou-as ao alcance do homem comum.

Suas vidas, vividas como pessoas reais, tornaram-se uma meta à qual outros podiam aspirar. O Mestre transcendeu as formas destituídas de relevo, sem vida e austeras da arte medieval tradicional, criando novas cores e também fazendo contrastar as cores de forma nunca antes vista.

Abandonou os tons sombrios e depressivos por matizes translúcidas que comunicavam luz e entusiasmo - numa quase intoxicação de cores intensas.

A festa na casa de Levi - Paolo Veronese

Experimentou, até aperfeiçoar, uma técnica de preparação de pigmentos para preservação da tinta, que nunca foi superada e as magníficas cores ainda hoje emanam das suas obras.

Tudo o que ele ensina como técnicas para a criação de beleza, simetria e formas pictóricas na matéria constitui simultaneamente o ritual e a meta do equilíbrio da Chama Trina - coração, cabeça e mão - e a manifestação das qualidades da chama tripartida da Liberdade, a flor-de-lis que é o sinete de todo o filho e filha de Sanat Kumara.

" A plenitude do amor não pode ser amor enquanto não se transforma em acção. 

A intenção de amor e a mera repetição de palavras pode ocupar a fantasia do indivíduo, mas o amor em acção é a medida de um coração unido com a mente e a alma".

O Mestre dedica-se ao ensino do aperfeiçoamento da alma e ao desenvolvimento das faculdades intuitivas e criativas do coração.



" As pessoas têm um sentimento de falta de valor e creêm que só uns poucos são capazes de inventar e criar, mas estou aqui para dizer-vos, que encerrado no coração de cada um de vós, existe uma idéia única de Amor que podeis expressar para benefício do vosso próximo e progresso da cultura da Mãe Divina.

 

Talvez seja uma invensão, talvez um poema, talvez um desenho geométrico, mas é um dom que somente vós podeis expressar. 



Infelizmente, muitos de vós têm mantido esse dom encerrado no vosso coração durante muitas encarnações, simplesmente porque ninguém vos disse que podíeis manifestá-lo, que podíeis expressá-lo, que sois seres de suprema criatividade..."



"Que cada um considere então, começar a subir a escada do Amor e apreciar cada degrau ascendente. Que depois de cada passo haja um saborear e um momento de repouso.

 

Não pulemos degraus nem saltemos com o orgulho de quem consegue subir como uma cabra montesa ou uma leoa.

Compreendamos que cada degrau contém os ângulos justos e a matemática da vida; e quando tiver subido cinquenta degraus, o indivíduo precisará da resistência adquirida no segundo degrau da vida. Assim, não descuidemos destas lições.

 Infelizmente, amados, quase sem exceção haveis saltado um ou dois degraus aqui e ali, em encarnações passadas. É por isso que por vezes fazeis coisas que vos causam tanto remorso no coração, quando lágrimas escorrem pela vossa face e percebeis a palavra que vos escapou dos lábios ou o sentimento ríspido que feriu o outro.

 

Gostaríeis de cancelá-lo e dizeis: 'Como pude fazer algo que tão fácilmente feriu outrem?'.

Bem meus amados, tende compaixão da vossa alma e corrigi-vos. Foi por causa de um degrau saltado. Assim, voltai atrás e aprendei a arte da paciência e o manejo do controle do movimento de forças no vosso ser. Não vos deixeis exaltar com informações súbitas que alguém possa trazer-vos sobre outrem, que podem ser ou não corretas, que podem ser exageradas ou distorcidas. Melhor será que segureis as rédeas da fúria emocional. 

Segurai-as e com sabedoria, considereis todos os factores envolvidos. E que só a palavra da Presença do Amor em vós seja a cura de qualquer situação."

Sermos co-criadores com o Amor é saber que a criação da Beleza sob qualquer forma é essencial para a nutrição e o desenvolvimento da Criança em todos nós e o amadurecimento da alma na senda da Ascensão.



Do livro Senhores dos Sete Raios- Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet

http://arteterapy.blogspot.com/

 

 

Pintor Italiano Paulo Veronese 

 

MESTRE PAULO

Mestre Paulo, O Veneziano. O Maha Chohan - Grande Senhor do Oriente. A seu cargo está a direção das atividades dos Chohans, é o representante do Espírito Santo. O Mestre Paulo, irradia sobre os escritores e jornalistas para que escrevam com amor e com verdade e assim possam influenciar positivamente seus leitores. Ele protege também especialmente os artistas para que trabalhem sempre dentro da pureza divina. 

Ele é o representante do Espírito Santo para a Terra. Serve em conexão com o trabalho dos Manus e dos Instrutores do Mundo na direção de atividades relativas à Filosofia, Matemática, Direito, Administração, Arte e outras. 

O Mestre Paolo, o Veneziano, auxilia aqueles que trabalham em prol da paz e fraternidade entre os homens. 

- Última Encarnação: 

Pintor Italiano Paulo Veronese 

Paulo o Veneziano, Chohan (Senhor) do Terceiro Raio do Amor. Sua devoção é pela beleza, pela perfeição da alma através da compaixão, paciência, compreensão, autodisciplina e o desenvolvimento das faculdades intuitivas e criativas do coração, através da alquimia do auto-sacrifício, abnegação e renúncia. 

Na Atlântida, serviu no governo como o encarregado dos assuntos culturais.Antes do afundamento do continente, estabeleceu um foco da chama da liberdade no Peru, que mais tarde possibilitou aos Incas produzirem uma próspera civilização. Mais tarde, encarnaria no Egito como um mestre da arquitetura esotérica e trabalharia com El Morya, o mestre maçom, na construção de pirâmides.Em sua encarnação final como Paolo Veronese, tornou-se um dos maiores artistas da escola veneziana. 

Nascido em 1528, recebeu pouco treinamento formal na arte antes de iniciar sua profícua carreira. Seu estilo inicial era simples, sólido e sincero. Logo tornou-se eminente como decorador de arquitetura ampla e igrejas, chamado Pintor dos Pagãos.A magnífica obra de Paolo Veronese é essencialmente de tema cristão, ampla e rica em cores, incluindo a Tentação de Santo Antônio, Coroação da Virgem.Descida da Cruz, Ceia em Emmaus, A Sagrada Família e a Ressurreição de Lázaro - cada uma representando uma importante iniciação de Cristicidade que até nossos dias transmite a essência do amor do Mestre Ascenso Jesus.Clique este link para visitar o site com um exemplo da sua obra.Sacra ConversazioneAs pinturas na igreja de São Sebastião, tomadas da história de Esther, provocavam tanta admiração que Paolo logo foi equiparado nivelando-se com Ticiano e Tintoretto. 

Em 1562 recebeu a comissão por seu famoso Casamento em Canaã, que atualmente está exposto no Louvre. Além de sua magnificência como pintor, pouco é conhecido de sua vida.Clique este link para visitar o site com um exemplo da sua obra.Retrato da Lady St. AgnesPaulo o Veneziano ascendeu em 19 de abril de 1588. Seu retiro, o Château de Liberté, está localizado no plano etérico no sul da França, sob o Rio Rhone. (Sua contraparte física é um castelo que hoje é propriedade privada de uma família francesa). 

O retiro tem salas de aula com pinturas e obras de arte de todos os tipos, de todas as eras, raças e culturas, bem como seminários e cursos intensivos para músicos, escritores, escultores e estudantes de canto. Aqui os mestres introduzem novas técnicas em cadacampo da arte. E aqui a Deusa da Liberdade, patrocinadora de Paulo o Veneziano, trouxe a chama da liberdade do Templo do Sol na Atlântida. O impulso desta chama compeliu a construção da Estátua da Liberdade, uma dádiva do povo da França ao povo da América.Todos que querem ouvir a palavra de Deus conforme ensinada por Paulo o Veneziano podem, antes de dormir, pedir ao Santo Cristo Pessoal e anjos da guarda para conduzi-los ao seu retiro no Château de Liberté, "E tomar-vos-ei a mão e mostrar-vos-ei o meu castelo. Mostrar-vos-ei as obras de arte criadas por chelas não-ascensos e ascensos. 

Percorreremos muitas salas e, finalmente, levar-vos-ei a uma sala onde há uma moldura pendurada. Em alguns casos, será uma moldura sem nada, em outros haverá uma tela. É a vossa moldura, a moldura da vossa identidade que espera ver-vos manifestar o gênio da vossa alma. Se, ao olhardes para essa moldura, ela estiver vazia, querereis juntar-lhe [uma tela]. E assim, levar-vos-ei ao lugar onde podereis trabalhar com outros artesãos que aprendem a arte do amor vivo pela disciplina da mão e pela disciplina da expressão, para que possais desenhar a imagem da vossa própria perfeição crística." Paulo o Veneziano ensina-nos que chegar à união com a chama crística é agir com amor. "Quanto mais vos disciplinais, mais fortes são as redes da consciência.E terdes uma consciência forte, como tendões vigorosos, capacita-vos a equilibrar megatons da potência de luz que chamais amor... A arte do amor vivo é ser criativo. E a arte de ser criativo é ser autodisciplinado.

http://www.doutrinadivina.kit.net/mestres/paulo.html

Exibições: 291

Respostas a este tópico

Eternamente grato!

Linda biografia. obrigada por tudo.

Agradecida amiga irmã.PAZ E LUZ;

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço