Uma Homenagem às Mães, Médiuns* da Vida)

 - por Wagner Borges -

 

Mãe, cresce em teu ventre um filho do Eterno.

A energia se condensa em volta da estrelinha espiritual.

O azul do Céu se junta com o vermelho da Terra.

O teu ventre vira um sol, e tua aura fica tão linda!
 

Que o teu útero seja uma casa abençoada!

Que as luzes do universo iluminem o lar do teu bebê.

Que tu sintas a pulsação da vida chegando a ti.

Que tu recebas o filho como um presente da Presença**.

Que a história dele seja linda contigo.
 

Na linha do horizonte do céu de teu coração, brilha a aurora.

Em teu ventre, brilha o fogo estelar revestido de corpo da Terra.

Em teus olhos, o brilho da esperança e do amor.

Nos olhos do bebê, o brilho da vida florescendo na nova experiência.

Mãe, em teus olhos, e nos olhos do teu filho, o brilho da Presença.
 

Sabe, o Eterno cingiu espiritualmente tua fronte e disse:

“Querida, recebe uma de minhas estrelinhas, como se fosse tua.

Cuida dela com inteligência e carinho, sem deixares de ser tu mesma.

Ama-a e ajuda-a a crescer; mas sem que tu deixes de crescer também!

E não te esqueças: tu também és uma de minhas estrelinhas.

Tu eras menina; agora te tornastes mulher e mãe: percebes o ciclo da vida?

Por um tempo, minha estrelinha será tua; cuida dela como um presente.”

 

Mãe, tua tarefa não é fácil; mas os poetas e os espíritos te compreendem.

Eles percebem o presente que a Presença te deu. Eles vêem o brilho!

Eles conhecem tuas esperanças e teus sonhos, apenas pelo brilho do teu olhar.

Eles olham para o teu ventre e vêem o sol; olham para ti, e vêem a aurora.

Eles vêem tua fronte cingida pelo Eterno. Eles sabem de onde vem a estrelinha.
 

Sim, os poetas e os espíritos de luz conhecem o teu presente.

Por isso eles se uniram para te homenagear, sob a luz da Presença.

Tu agora és mais do que mulher: tu és mãe! Tem um sol no teu ventre!

Saibas disso, querida, e sejas feliz.

 
Que a luz ilumine a jornada de teu bebê pelos caminhos da vida.

Que o amor te dê forças e coragem para ajudá-lo nessa travessia.

Que tu sejas uma inspiração para ele.
 

E, não te esqueças: além de mãe, tu és mulher também!

Não cuides apenas dele; cuida de ti mesma; cresça junto!

O bebê é uma estrelinha do Todo; mas tu também és!
 

Que tu brilhes muito; que o bebê brilhe; que a vida floresça...

Em todos os brilhos, o brilho da Presença que está em tudo.

 

(Esses escritos são dedicados a todas as mães; pelas noites de sono mal dormidas; pelos seios rachados de tanto amamentar; pelo choro de preocupação; pela paciência de agüentar muitas pirraças; pela coragem de aceitar a tarefa de educar uma estrelinha da Presença como se fosse sua mesma; pela força de suportar o próprio ventre virar sol; pela decisão de permitir o desenvolvimento de mais uma vida em seu ser, mesmo à custa de tanto sacrifício.)

 




 

Maria Elisete

Shalom...

 

Exibições: 1223

Respostas a este tópico

Lindas palavras.obrigada.

A BELEZA IMPAR DE TODAS AS MÃES; MEU CARINHO, RESPEITO E PROFUNDA ADMIRAÇÃO... A VOCÊ MÃE QUE ESTÁ LENDO ESTA MENSAGEM MUITA PAZ E LUZ.

Lindo poema. Obrigada.

Linda mensagem. obrigada.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço