DEUS ESTÁ NO AR - A FILOSOFIA DE ANAXÍMENES

O AR É DEUS
“Do ar nascem todas as coisas existentes, 
as que foram e as que serão, 
os deuses e as coisas divinas”

Provavelmente discípulo de Anaximandro e assim seguindo o espírito da Escola de Mileto, encontramos Anaxímenes. Além do fato de ter sido o mais jovem dos três, aparentemente nada se sabe de definitivo sobre as datas em que nasceu e morreu, sendo geralmente localizado no século V a.C. 
Suas ideias, em geral, foram mais duradouras do que seus antecessores. Como Anaximandro, ele sustenta que há uma matéria básica, mas a vê na substância específica do ar.
Segundo Anaxímenes, é o ar (pneuma) a substância fundamental da Natureza (arqué), uma vez que é incorpóreo e se encontra em toda parte. Contrariando seus antecessores, considerava que à medida que a densidade do ar mudava, compunha todas as coisas. 
"Da mesma forma como a nossa alma o ar nos mantém juntos, de forma que o sopro, bem como o ar, abraçam o mundo inteiro."

Ou seja, quando rarefeito, o ar se tornava fogo; quanto mais denso se tornava, o ar se transformava em vento e em água, terra e pedra, sucessivamente. Resumidamente, as diferentes formas da matéria que encontramos à nossa volta surgem do ar através de processos de condensação e rarefação.
Assim, é o ar a substância de que é feita a alma, e assim como nos mantém vivos, mantém o mundo. Este ponto de vista foi adotado mais tarde pelos pitagóricos. De certa forma, isso se justifica. Ele é o último principal representante da Escola de Mileto e herdara toda a sua tradição. 
Além disso, foi a sua teoria de condensação e da rarefação que realmente completou a visão milésia do mundo. Podemos ver nisso uma tentativa de encontrar, em um elemento de caráter invisível e incorpóreo, uma explicação abstrata da realidade física. Além do mais, como bem aponta Russel, na filosofia, o importante não são tanto as respostas, mas sim as perguntas. Por isso, a Escola de Mileto merece a sua fama. *Postagem: Ciência & História 

Imagem representando simbolicamente o elemento ar.

Anaxímenes de Mileto - Nascido em Mileto ( 570—526 a.C.), fez importantes contribuições à filosofia da natureza e à astronomia. Assim como se dá com os demais milesianos, praticamente nada se sabe a respeito de sua vida. 
Dedicou-se especialmente à meteorologia. Foi o primeiro a afirmar que a luz da Lua é proveniente do Sol. Tudo provém do ar, através de seus movimentos: o ar é respiração e é vida; o fogo é o ar rarefeito; a água, a terra, a pedra são formas cada vez mais condensadas do ar.
Para ele, o princípio fundamental da Natureza era o ar, e a própria alma era constituída de ar. A rarefação ou condensação dessa substância primordial produzia as transformações do mundo e até mesmo o calor e o frio eram determinados por esses fenômenos (frio = condensação; calor = "afrouxamento" do ar). 
- Cosmologia-
As informações que te Cosmologia -
As informações que temos da cosmologia de Anaxímenes são escassas e, por geral, manifestam opiniões bastante ingênuas. Assim, a terra, o sol, a lua e os demais astros ígneos cavalgam sobre o ar e são planos. 
Os astros não se movem de baixo da terra, mas ao redor dela “como gira um chapéu ao redor de nossa cabeça”. 
O sol gira ao redor da terra em um plano horizontal e se oculta porque o cobrem as partes mais elevadas da terra e porque aumenta a distância em relação a nós 
Em outras ocasiões suas opiniões se acercam mais da verdade que as de seu mestre Anaximandro. 
Assim mantém a tese de que a lua refletia a luz do sol, que os eclipses do sol e de lua acontecem quando estes corpos são ocultados por outros corpos celestes. 
Anaxímenes achava que a Terra, o Sol, a Lua e os demais corpos celestes eram planos e flutuavam no ar. Além disso, todos os corpos celestes haviam se originado da Terra e se moviam em torno dela (sistema geocêntrico). 
A Terra, acreditava Anaxímenes, foi formada primeiro, e dela, ergueram-se as estrelas, dando a impressão de que estas são rarefações do fogo. A Terra era plana e boiava no Ar. O Sol também era “plano e largo como uma folha” e caminhava através do Ar.
Anaxímenes diz que o ar é infinito, envolve todo o cosmos, parece não ter limites e ocupa uma vasta região do mundo já desenvolvido e penetra todas as coisas.A onipresença extensiva do ar empírico é maior que da água, além de ser um princípio ativo e em movimento (empurra os barcos, movimenta as ondas etc.)
Em segundo lugar o ar tem caráter divino. Anaxímenes diz que o ar é Deus e se compara com a alma. O ar constitui a matéria adequada pra o racionalismo do grupo de transformações.
Principais fragmentos:
· “Do ar nascem todas as coisas existentes, as que foram e as que serão, os deuses e as coisas divinas”
· “ O ar é Deus”
· “ O ar contraído e condensado da matéria é frio, e o ralo é frouxo e quente. Como nossa alma que é ar, soberanamente nos mantém unidos, assim também todo o Cosmo, sopro e ar mantém”.
*Postagem: Mundo da Reflexão
 *Imagens: Reprodução

Exibições: 467

Respostas a este tópico

Muito interessante, é para pensar.

Eternamente grato!

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço