E. Tolle inicia assim mais um dos capítulos interessantes de "O despertar de uma nova consciência":

"Conhece-te a ti mesmo".

Quem já não ouviu falar do Templo de Apolo em Delfos? A inscrição na entrada do Templo é relembrada em muitas obras...

E, agora, quem já não se fez esta pergunta?

Bom, ainda que a pergunta nos traga algum desconforto, a sua resposta pode não ser aquela que mais aguardamos.

"Na Grécia antiga, as pessoas visitavam o Oráculo esperando descobrir o que o destino lhes reservava ou o que fazer em determinada situação. [...]. "Conhece-te a ti mesmo". O significado implícito dessas palavras é: antes de qualquer indagação, faça a pergunta fundamental da sua vida: quem sou eu?"

Fez? E qual foi a sua resposta?

- "Quem sou eu"?

Está pensando ainda, certo? Ou será que você está desconfiado(a) de que as suas respostas não lhe convencem muito sobre quem você é...?

De qualquer modo, não há saída para esta indagação. Uma vez feita, nem o Oráculo Sagrado poderá responder-lhe. E sabe o porquê? Simplesmente porque:

"Conhecer a si mesmo é algo muito mais profundo do que a adoção de um conjunto de idéias ou crenças. As idéias e crenças espirituais podem, no máximo, ser indicadores úteis[...]. O profundo autoconhecimento não tem nada a ver com nenhuma idéia que esteja flutuando em torno da nossa mente. Conhecer a nós mesmos é estarmos enraizados no Ser em vez de estarmos perdidos na nossa mente". (TOLLE, cap.VII,p.163)

Exibições: 224

Respostas a este tópico

Agradecida.Abraços.

que imagem maravilhosa de Michelangelo.Obrigada.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço