As Queixas

Queixar-se é uma das estratégias prediletas do ego para se fortalecer. Cada reclamação é uma pequena história que a mente cria e na qual acreditamos inteiramente. Não importa se ela é feita em voz alta ou apenas em pensamento. Alguns egos que talvez não tenham muito mais com o que se identificar sobrevivem apenas com queixas. Quando estamos presos a um ego assim, reclamar, sobretudo de alguém, é habitual e, é claro, inconsciente, o que mostra que não sabemos o que estamos fazendo.
 
Uma atitude típica desse padrão é aplicar rótulos mentais negativos às pessoas, seja na frente delas ou, como é mais comum, falando sobre elas com alguém ou apenas pensando nelas. Xingar é o modo mais rude de atribuir esses rótulos e de mostrar a necessidade que o ego tem de estar certo e triunfar sobre os outros: i*****, desgraçado, prostituta, todas essas afirmações sobre as quais não se pode argumentar. No nível seguinte, descendo pela escada da inconsciência, estão os gritos. Não muito abaixo disso se encontra a violência física.
 
Veja se você consegue capturar, ou melhor, perceber, a voz na sua cabeça - talvez no exato instante em que ela está reclamando de algo - e reconhecê-la pelo que ela é: a voz do ego, não mais que um padrão condicionado, um pensamento. Sempre que a observar, compreenderá que você não é ela, e sim aquele que tem consciência dela. Na verdade, você é a consciência que está consciente da voz. Atrás, em segundo plano, está a consciência. À frente, se situa a voz, aquele que pensa. Dessa maneira, você estará se libertando do ego, livrando-se da mente não observada. No momento em que você se torna consciente do ego, a rigor ele não será mais o ego, e sim um velho padrão mental condicionado.
 
O ego implica em inconsciência. Ele e a consciência não podem coexistir. O velho padrão mental, ou hábito mental, pode sobreviver e se manifestar por um tempo  porque tem o impulso de milhares de anos de inconsciência humana coletiva atrás de si. No entanto, toda vez que é reconhecido, ele se enfraquece.
 
Eckhart Tolle

http://padmashanti.blogspot.com/

Exibições: 273

Respostas a este tópico

Oi Manuelita, certíssimo, já fiz esta experiência e funciona. Fico observando, quando ele chega, o ego, eu pergunto: o que mais você tem para me dizer ? Por incrível que pareça, ele se cala. Foi em um livro do Eckhart que aprendi isso. É fantástico. Beijos em seu coração minha querida.

Fazer ou ouvir queixas cansa muito,durante os queixumes normalmente fala-se demais e revelamos o pior lado que ainda temos.Nada como entender as nossas próprias deficiências quanto a de outrem.Podemos nestes momentos elevar o pensamento ao Cosmos e pedir paz,entendimento,discernimento,paciência e um grande amor ao próximo e a nós mesmos.LUZ E HARMONIA!

Sempre falando tudo que gostaríamos de dizer. obrigada por sua sabedoria.

Ana LauraFonseca disse:

Fazer ou ouvir queixas cansa muito,durante os queixumes normalmente fala-se demais e revelamos o pior lado que ainda temos.Nada como entender as nossas próprias deficiências quanto a de outrem.Podemos nestes momentos elevar o pensamento ao Cosmos e pedir paz,entendimento,discernimento,paciência e um grande amor ao próximo e a nós mesmos.LUZ E HARMONIA!

que linda mensagem. obrigada.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço