Compreensão da impermanência

Algumas vezes, quando ensino essas coisas, depois alguém se aproxima de mim e diz: “Tudo isso parece tão óbvio! Eu sempre soube disso. Diga alguma coisa nova”.

Respondo então:
“Você realmente entendeu e realizou a verdade da impermanência? Você de fato a integrou em cada um dos seus pensamentos, respirações e movimentos a tal ponto que sua vida se transformou?
Faça a si mesmo estas duas perguntas:
lembro a cada instante que estou morrendo, e todos e tudo ao meu redor também, e desse modo trato todos os seres a todo momento de forma compassiva? Meu entendimento da morte e da impermanência tem sido tão forte e urgente para mim a ponto de que dedique cada segundo da existência à busca da iluminação?
Se você pode responder ’sim’ a ambas as perguntas, então você compreendeu de fato a impermanência”.
Sogyal Rinpoche (1947 ~)
em “O Livro Tibetano do Viver e do Morrer“

 

Blog Smsara

Exibições: 223

Respostas a este tópico

BRATO

E verdade precisamos sempre nos questionar se temos compaixão por todos os seres vivos.Hoje orei por um gatinho que parece que estava morrendo envenenado. E por outro que está desaparecido. Que eles estejam bem no céu dos animais.Obrigada por compartilhar conosco tantas mensagens maravilhosas que nos tornam melhores seres humanos.

RSS

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço