A DIRETIVA PRINCIPAL

Mensagem de Jeshua ben Joseph (Jesus) através de Judith Coates

5 de Março de 2017

 

Amado, você teve algumas mudanças acontecendo recentemente na consciência coletiva, no coletivo desse grupo geopolítico e em outros grupos geopolíticos em todo o mundo. Este grupo geopolítico, que se estende à mentalidade mundial, tem sido bastante ativo. Você tem encontrado um pouco de desafios de vez em quando, absorvendo tudo e se perguntando sobre isto, e realmente eu o vi seguindo meu conselho: ocupar o assento na primeira fileira para assistir ao drama no palco, até e a menos que você sinta outra orientação.

 

Você comprou os assentos na primeira fila, e é seu prazer estar na alegria. Porque, como você irá se lembrar, você cria a sua realidade, e você irá chamá-la como queira. Na Verdade, nada pode se aproximar de sua morada que não seja boa. Toda vez que você tem o ego separado correndo no palco e dizendo: "Mas mestre, e aí... eu ficarei sem as moedas de ouro? Eu terei restrições sobre o que posso fazer, etc.? " Você respira fundo e diz:" Não, ego separado, está tudo bem. Eu - com "E" maiúsculo - estou no comando, e eu decreto que tudo funcione como uma bênção para mim. "Então, você faz uma respiração profunda e se senta em sua poltrona e vê o que está acontecendo. Se alguém vem a você e quer ter uma discussão com você, você vem de um espaço de totalidade.

 

Você olha para o todo do que está acontecendo, e sabe que realmente nada pode lhe machucar. Nada pode interromper o Despertar. Na verdade, o que está acontecendo em seu drama nacional é trazer a receita mais maravilhosa para o Despertar. E eu digo isso com toda a Verdade. Não como uma piada, embora às vezes seja bom ter alegria e risos.

 

Na Verdade, você irá recordar este momento e verá como as várias partes se uniram para ajudar no Despertar. Permita-se assim viver em paz. Sim, você irá ter discernimento e dizer: "Hmm, algumas dessas coisas não parecem que irão levar a mais cura, pelo menos não a curto prazo."

 

Está bem. Você pode dizer: "Eu não posso esperar para ver como tudo isso irá funcionar", porque irá. Você sabe disto. Você já sabe que dará certo. Não importa como isto pareça em qualquer instante imediato, isto irá funcionar no momento. E então você irá dizer: "Sim, eu ouvi isso. Eu não tinha muita certeza sobre isso, mas você sabe, isto realmente passou." Tudo o que você vê no palco, passou. Observe-o, aprecie-o, permaneça em paz, sabendo Quem detém o futuro.

 

Quando alguém chegar a você muito chateado com alguma coisa, pegue as suas mãos, em primeiro lugar, e diga: "Respire comigo".

 

Então, ria e diga: "Está bem, vamos olhar, talvez, alguns anos ao longo do caminho. Como você se vê?

 

"Bem, eu não sei. Este é o problema."

 

"Certo, como você gostaria de se ver?"

 

"Bem, eu gostaria de me ver com moedas de ouro suficientes para estar confortável e ser capaz de fazer o que eu preciso fazer e ir a lugares."

 

"Está bem, você irá ter."

 

"Bem, como você sabe?" Ele dirá.

 

E você apenas dirá: "Eu sei." Porque você realmente viveu vidas suficientes e viu muitas coisas acontecerem. Você, por si mesmo, permanecerá na força, porque você sabe por experiências anteriores que tudo, não importa o quanto desagradável possa parecer em um instante, passará.

 

Então, respire, sorria, segure as mãos e diga: "Está tudo bem. Eu sei. Eu tenho, de boa fonte, que isto ficará bem ", e está. Você irá se divertir com isto, acredite ou não. E mesmo aqueles que estão torcendo as mãos e se perguntando o que irá acontecer com eles, eles irão ficar bem.

 

Agora, eu sei que há amigos que você tem que têm o hábito de se preocupar, um hábito de viver com medo, um hábito de julgar. Mas quando você segura suas mãos e respiram juntos por um momento ou mais, eles têm que deixar de lado a tensão, porque você não irá soltar as mãos até que eles liberem um pouco do peso que estão carregando , até que respirem e sintam o corpo relaxar um pouco.

 

Sim, as preocupações podem ainda estar lá, mas eles estarão liberando um pouco delas. Então você segura as suas mãos e vocês respiram juntos. Quando eles chegarem a um espaço de paz - e isso pode não acontecer de imediato, mas acontecerá - fale com eles ... "Você sabe, eu tenho essa idéia engraçada. Estou como se estivesse sentado. Eu estou na primeira fila assistindo esta peça acontecendo. "

 

"Oh, mas não é uma peça. Tudo irá se estragar e se arruinar.”

 

"Mas sim, você sabe, quando eu a assisto, às vezes é como alguns dos dramas que assistimos na tela grande."

 

- Sim, mas estou bem nisso.

 

"Talvez você não precise estar." Você pode fazer sugestões para eles para que eles possam recuar um pouco. Talvez não seja algo que eles pensaram que poderiam fazer. Uma nova idéia. "O que? Quer dizer que eu não tenho que me preocupar? Eu não tenho que resolver isso? "

 

"Não, isso passará", e realmente. Portanto, anime-se, porque há um ditado que você tem neste mundo, e é um provérbio muito bom: "Eu não posso saber o que o futuro me reserva, mas eu sei quem detém o futuro." O seu Cristo detém o futuro. Então você irá se lembrar disso. Talvez transmita-o quando for necessário. Às vezes, nem sequer precisarão de palavras. Eles só precisam do abraço, do sorriso que diz: "Eu irei ouvi-lo.. Eu sei como você se sente. Está bem."

 

E, então, enquanto eles estavam na tempestade, eles a veem passar. Você mesmo esteve lá. Às vezes, você apenas precisa se convencer disto, e, então, está terminado. Eu aconselharia que você deixasse que outros se persuadissem disto, porque se você tentar logo inserir uma nova ideia, você irá interromper o processo. O que é necessário é que eles sejam capazes de se expressar, e, então, haverá um pequeno espaço onde talvez algo novo possa chegar.

 

É por isto que você está aqui. É por isto que você se ofereceu para estar aqui neste momento. O seu Eu maior sabia que estes anos seriam anos de crescimento, anos de redenção. Você sabia antes de se inscrever que realmente era um tempo de despertar, e você disse: “Oh, eu quero estar aqui para isto. Eu quero ver todos despertarem.”

 

Bem, você, talvez, não sabia que eles passariam por pesadelos, em primeiro lugar, e quando estivessem em meio a pesadelos, você diria: “Oh, eu quero sair. Não é isto o que eu negociei. Não era para isto que eu pensei que estava me inscrevendo.” E, então, você dá a respiração profunda e se lembra de que tudo passou.

 

Vamos levar estas ideias um pouco mais adiante, porque há algo mais importante para que a consciência se lembre. É o que eu irei chamar de Diretiva Principal. Agora, você tem este termo. Você viu isto em seus dramas, na tela grande, em uma apresentação chamada de “Jornada nas Estrelas”, em uma galáxia muito, muito distante e há muito tempo, o que na verdade, sim, você pode dizer que isto aconteceu há muito tempo, e está prestes a acontecer novamente.

 

Havia uma diretiva principal, mas esta não é a diretiva principal de que falarei agora. Estou falando de algo que houve antes do tempo, e é a diretiva principal de sua vida, de cada vida que você teve. É a diretiva de viver no amor, de difundir o amor, de estar apaixonado, de estar apaixonado pela vida, de estar apaixonado pelos irmãos e irmãs, pelos quatro patas, por toda a vida em qualquer das suas formas, de estar apaixonado e expandir o Amor.

 

Esta é a Diretiva Principal que havia antes que o tempo fosse criado. É, na verdade, o solo do qual você se originou. O Amor existia antes de qualquer de suas criações. Você disse: “Eu participarei com as minhas criações nesta caixa de areia. Participarei com os irmãos e irmãs em determinado drama.”

 

E a Diretiva Principal disse: “Sim”. Ela sempre diz “sim”, porque o Amor sempre permite. Mas como ele está permitindo, ele também tem uma companhia, e esta diretiva principal vem com um companheiro da alegria, da felicidade, da aprovação, com qualquer termo descritivo que você queira usar; um coração leve. A Diretiva Principal sempre vem com um coração leve. Porque, na verdade, quando você está apaixonado, tudo se encaixa para servir ao próprio Amor. Esta diretiva principal é o que lhe permite saber que você está participando de um drama de outro tipo.

 

O amor o criou, como você disse: “Eu quero experienciar. Eu quero expressar. Eu quero expressar Aquilo que eu sou em todas as suas inúmeras formas e criações”. Isto é o que você disse desde o início, e isto é o que você está fazendo em toda a experiência. Você está expressando, de uma maneira ou de outra, a Diretiva Principal, porque você não estaria fazendo o que está fazendo sem que o Amor lhe permitisse.

 

Assim, cabe a você de vez em quando verificar e dizer: “Está bem, eu sou o ponto avançado da Diretiva Principal, interagindo com e em minhas criações. Eu sou a Diretiva Principal interagindo em e através de todas as minhas criações.” Porque, realmente, você é. Mesmo nas criações que você diria: “Oh, isto não pode ser bom. Isto não pode ter um bom resultado.” E, entretanto, quando você tiver terminado uma vida – e ouça isto bem – quando você tiver terminado uma vida, você terá a oportunidade de vê-la a partir do espaço da Diretiva Principal e contemplar tudo o que fez e chamá-lo de bom.

 

Você tem o espaço, a oportunidade de observar tudo. Você tem aqueles que tiveram o que é chamado de EQM, Experiência de Quase Morte. Bem, é uma experiência de morte, e, então, eles voltaram para falar sobre isto, e eles compartilham com você como foi, como eles tiveram uma oportunidade de observar o que estava acontecendo, o que eles estavam fazendo, e o que os outros estavam fazendo, e como eles o viram de forma diferente do que eles viam antes da interrupção da atividade da energia corporal.

 

Aqueles que voltaram para falar sobre isto não terminaram. Eles sabem que não terminaram com a experiência, assim eles voltam para lhe contar sobre ela. Na maior parte, há um acordo geral, um fio de experiência geral que passa por cada relato que as pessoas fazem. A principal coisa que eles se lembrarão é de que a vida é boa. Eles, com frequência, retornam, sentindo que seja o que for que estivesse lhes perturbando era realmente um presente, e eles estão aqui para compartilhar, para compartilhar a partir da Diretiva Principal do Amor.

 

Você conhece o sentimento do amor. Todos vocês que leem estas palavras, vocês sabem o que é se sentir apaixonado, estar tão imerso no amor que é tudo o que vocês veem e sentem. Talvez ele chegue e vá muito rapidamente. Talvez, ele dure uma vida inteira. Mas vocês conhecem o sentimento do amor total, completo.

 

Você conheceu isto, e é por isto que você se voluntariou para estar aqui, ainda que haja certo esquecimento que acontece quando você assume a forma física; nem sempre. E, na verdade, no começo, por algum período de tempo de meses, talvez anos, você ainda se lembre do amor, e é por isto que, com frequência, os pequenos dirão: “Eu quero ir para o Lar. Este não é o Lar.” Porque eles se lembram do Amor. Eles se lembram do Lar que é o Amor total e completo.

 

Assim, os pequenos lhe dirão, muitas vezes: “Eu não quero estar aqui. Por que eu estou aqui?” Porque neste ponto a alma se esqueceu de que ela se voluntariou. Você pode passar por anos de crescimento e dizer: “Eu não me ofereci para isto. Eu não me ofereceria para isto.” E, no entanto, cada alma que se voluntaria para assumir a forma física, veio como um emissário do Amor. Com frequência, é porque é do que ela quer se lembrar, e ela veio buscar por ele novamente.

 

Você conhece o espaço do amor. Você esteve lá. E, então, por causa da casualidade da vida física, você acha que ele escapou de você, e, ainda assim, é o que você é. É o que você tem que dar.

 

Você viu aqueles que podem não ter muitos bens tangíveis físicos. Eles podem estar vivendo a vida mais simples, sem muitos bens do mundo, mas há uma simplicidade sobre eles, e eles podem ser, e muitas vezes são, mais felizes do que aqueles que estiveram acumulando para si mesmos muitas moedas de ouro e muitas coisas físicas, porque eles sabem o que é realmente importante. Eles não perderam isto de vista.

 

Mesmo aqueles que estão aparentemente desprovidos de ajuda, nunca podem ser privados de Amor. É o que lhes permitiu vir e criar. É o seu próprio ser, como é o seu ser. Assim, você se permite conectar novamente com o Amor que você é. Agora, como você faz isto? Ótima pergunta.

 

Em primeiro lugar, sugiro que você reserve algum tempo a cada dia, para se conectar com o Amor que lhe permitiu estar aqui. Tenha algum tempo para meditação, o tempo para estar em silêncio por um curto espaço de tempo, por uma curta duração para se concentrar no maior milagre da vida física, a respiração. Se você não fizer nada mais em seu tempo de meditação, permita-se concentrar-se na respiração, inspirando e expirando, inspirando e expirando.

 

As ideias chegarão a você, sobre o que precisa estar fazendo: “Oh, eu preciso escrever assim e assim. Oh, eu preciso telefonar... Oh, eu preciso ser...” E você afasta tudo e diz: “Eu voltarei para eles mais tarde”. E se concentre novamente na respiração, inspirando e expirando. A própria simplicidade. Esta é a disciplina disto: simplicidade.

 

Depois de um tempo – pode não vir imediatamente. Pode até levar o que você entende por seis meses. “Oh, meu Deus, se eu não o conseguir nos primeiros vinte e um dias, eu falhei”. Não. Continue respirando, eu o aconselho. É melhor para o corpo se você continuar respirando. Permita-se concentrar-se na respiração, deixando de lado outras ideias.

 

Reserve algum tempo para você. Não um tempo para estar andando por aí, compondo algo, descobrindo o que você tem que fazer, onde você tem que ser, o que você irá dizer, mas apenas focando a respiração e como a respiração é curativa. Eu garanto que em algum momento você irá se sentir amado.

 

“Oh, meu Deus, de onde veio isto? Eu realmente me sinto bem.” Então a pequena voz chega e diz: “Bem, você não está bem. Você tem que fazer tal e tal, e tem que estar à altura”, e assim por diante, e, então, você começa a respirar novamente, concentrando-se na respiração. No início, um pouco do sentimento: “Hum, talvez a vida seja boa”, será, talvez, fugaz, ou não, mas isto cresce.

 

Se você tiver a disciplina – e você pode tê-la – de continuar respirando e se concentrando na respiração, com o tempo, na estrutura do tempo, você se sentirá transportado a um espaço de paz. Então, logo depois que você reconhecer isto, ela provavelmente desaparecerá, mas isto está bem, porque uma vez que você tenha tocado este espaço, você sabe que é real, e sabe que pode voltar a ele.

 

Pode levar outro mês ou dois, antes que o experiencie novamente. Está tudo bem. Saiba que você passou vidas sem mais nada a fazer do que ficar sentado na caverna e respirando, sentado no mosteiro e respirando. Você criou nesta vida inúmeras distrações para si mesmo, porque você é muito criativo. Mas você pode afastá-las por dez minutos e respirar, concentrando-se na respiração.

 

Agora, você irá se divertir com isto, porque a mente chegará lá e desejará uma coisa estruturada e sistemática para fazer. “Apenas se concentrar na respiração não é suficiente”, ela lhe dirá. “Você tem que ter diferentes etapas a realizar. Você tem que sentir que está fazendo progresso, e tem que ter certas informações que lhe permitam saber que você está fazendo certo.”

 

Se estiver respirando, você está fazendo isto certo. Se não estiver respirando, você pode pedir outra vida para começar de novo. Felizmente, você não terá que chegar a este ponto.

 

Continue a respirar. Muitas vezes, disseram: “Mas, Yeshua, Jesus, eu preciso de algo que tenha um esboço que me deixe sabendo que estou fazendo algum progresso com isto. Preciso ter um formato estruturado, de modo que eu saiba que estou fazendo certo”. Na verdade, quando você tem um formato estruturado, a que você está servindo? Você está servindo à mente, porque a mente quer saber. Mentes curiosas, especialmente, querem saber.

 

Permita que a mente fique em silêncio por um curto espaço de tempo. Concentre-se na respiração. Concentre-se na paz. Não no esotérico, no abstrato, como o amor tem que ser e como ele é, e como ele vem e vai, e em todos os atributos que você deu ao amor. Apenas se concentre no espaço do amor, no espaço onde tudo o que você quer é respirar, e você respira e se sente em paz. Então, aqueles me dizem: “Mas, Jesus, isto não é suficiente. Eu tenho que ter objetivos. Tenho que ter algo para realizar.” Então, quem está falando? A mente, mais uma vez. A mente é muito complicada. A mente é muito exigente, de maneiras muito escorregadias. Concentre-se na respiração. Conecte-se com a Diretiva Principal que lhe permitiu Existir para respirar, inspirando e expirando. É a própria simplicidade.

 

Todos os seus grandes mestres, os sábios de todas as eras, todos os filósofos que inventaram todas as técnicas, vieram em sua busca de volta ao mesmo ponto, onde o que eles estão experienciando é a totalidade do Ser, A Existência do Amor, a Totalidade que havia antes do tempo ser criado. Porque o tempo foi criado e aquilo que foi criado virá e passará. Mas a Paz que você é, o Amor que você é, viverá para sempre, porque existia antes do tempo.

 

Depois que você chegou ao espaço que parece muito vazio e ainda cheio, você avança neste dia para cumprir a Diretiva Principal de dar amor a alguém e a todos, porque você é tão pleno dele que ele transborda e tem que ser expresso. É a própria simplicidade.

 

Então, no resto do dia, se a mente vier até você e quiser estar muito ocupada, permita-o, sabendo que sempre com uma respiração profunda você pode retornar novamente ao espaço da paz, ao espaço do amor. No resto do dia, você pode passar fazendo o que a mente direciona, divertindo-se, porque é por isto que você criou a mente. É para se divertir, investigar, criar, mas lembrando-se sempre de seu critério da Diretiva Principal, o amor que o criou. Não apenas na forma física, mas na forma de avançar como o ser de Luz que você é, como o ser de Amor que você é.

 

Eu garanto que isto mudará como você vê tudo em seu mundo, tudo em relação a você. É a própria simplicidade. É fácil, e é por isto que a mente não se importa com isto. A mente quer dar voltas, andar em círculos, mas você está no centro do círculo. Você perceberá que depois de ter experienciado o espaço da paz, concentrando-se na respiração, você irá assistir a mente correndo ao redor, tentando reunir tudo, e haverá um grande sorriso no rosto, porque você está em paz, e você sabe que tudo vem do Amor.

 

Que assim seja.

 

Jeshua ben Joseph (Jesus), expressando-se através de Judith Coates

Direitos Autorais:
2012 Universidade Oakbridge. 
Judith Coates
O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço:www.oakbridge.org  

Traduzido por: Regina Drumond  – reginamadrumond@yahoo.com.br

http://www.luzdegaia.net

Exibições: 307

Respostas a este tópico

Linda mensagem. Obrigada.

Gratidão mestre !

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço