A imagem pode conter: flor, planta e natureza

INCORPORAÇÃO - Parte III - por Lisa Renee

 

A INCORPORAÇÃO BÁSICA COMEÇA COM A CONSCIÊNCIA DO CORPO

 

Portanto, a concretização real só acontece quando a Consciência Superior dos corpos pode entrar no campo físico, o que significa alinhar, incorporar e assentar dentro do próprio corpo físico. Atualmente, as mudanças estruturais como resultado da bifurcação no passado, presente e os futuros planos planetários afetam todos os seres humanos em direção a níveis de suas almas, suas camadas espirituais, monádicas e superiores.

 

A Incorporação é sobre tornar-se mais ciente e consciente sobre o nosso corpo e mente e como eles realmente funcionam juntos em parceria direta com nossos níveis de acesso à consciência. Ao ascendermos, estamos nos tornando mais conscientes em uma experiência de primeira pessoa que está reconhecendo mais do que está realmente acontecendo dentro de nosso corpo e mente, ao mesmo tempo que estamos viajando dentro de uma experiência de consciência em grupo.

Através de dedicada auto-observação podemos prestar atenção a muitas camadas diferentes de padrões de consciência, reações e estímulos que estão ocorrendo simultaneamente e se estendem em todo o corpo físico, mental, emocional ou espiritual.

Os mais recentes estágios de autênticos níveis de incorporação dependem do desenvolvimento da autoconsciência, quanto mais profundamente conhecemos a nós mesmos e conhecemos nosso corpo e suas funções, quanto mais profundo podemos entrar na incorporação espiritual desses estágios. Se não observarmos nossas motivações mais profundas, autoconversas e atenção às nossas reações corporais, não podemos realmente nos conhecer e isso gera a desconexão interna que bloqueia a incorporação integrativa do processo.

 

A Incorporação começa a acontecer dentro das camadas da consciência à medida que você se torna mais autoconsciente do que o corpo está fazendo durante uma variedade de diferentes contextos que encontramos na vida. Estes são as situações, experiências, relacionamentos, nossas memórias e história, as lentes sociais e culturais que filtramos através da nossa personalidade para dar sentido ao mundo. Através de todas essas camadas de contexto a que estamos expostos, há muitas memórias e crenças registradas em nosso corpo físico e sistema nervoso de experiências que vêm com essas sensações e sentimentos, que estão todos interconectados.

 

Assim, a Incorporação vai de mãos dadas com autoconsciência dedicada e por ter o compromisso de estar na consciência do Observador, apoiar e ouvir o nosso corpo e mente, prestando atenção exatamente no que está fazendo e sentindo momento a momento.

 

Aprendemos que o conteúdo da mente e as crenças se refletirão em nossas reações inconscientes ou automáticas a qualquer estímulo externo, e assim observamos essas reações, porque queremos conhecer-nos mais profundamente para estar livre de bloqueios inconscientes que frustra a Incorporação.

 

A primeira etapa da autêntica Incorporação começa com momentos de foco nas sensações do corpo no momento presente da consciência, no qual reconhece a linguagem dele - os sentimentos e as reações são o reflexo da soma dos conteúdos enterrados na mente. Reações automáticas em nosso corpo podem nos notificar de um contexto e convicção mais profundos que são transportados dentro de uma área da mente, e este conteúdo toma uma configuração pela postura do corpo, gestos ou movimentos de alguma maneira.

 

A maioria das pessoas estão desconectadas do relacionamento unificado que existe entre o seu corpo e as camadas de sua mente, e conforme desenvolvem a mais profunda consciência das sensações e movimentos do corpo, notam a complexidade dos sentimentos mais profundos que surgem, o que é importante no desenvolvimento da autoconsciência, enquanto progridem para os estágios do processo de liberação mais elevada.

Quando cultivamos a consciência do corpo dessa maneira, isso nos permite fazer positivas mudanças do crescimento em nós mesmos a partir da observação, tomamos consciência do que precisamos mudar para nos tornarmos mais saudável ou mais equilibrado.

 

É quase impossível fazer mudanças positivas em nossas vidas quando não estamos conscientes das mudanças que precisamos fazer, porque estamos inconscientes das áreas que precisam ser melhoradas. Se uma pessoa tem pouca consciência corporal, combinada com pouca autoconsciência sobre as consequências de seus pensamentos e ações, geralmente permanecem inconscientes ao que precisam fazer para libertar-se da dor ou para melhor se auxiliarem.

 

Consequentemente, desenvolver a autoconsciência no momento presente, prestando atenção ao corpo, é a chave para fazer mudanças positivas dentro de nós mesmos que podem conter impactos positivos, que melhoram bastante a qualidade das nossas vidas.

 

Ao termos mais presente a consciência corporal no momento, nós começamos a experimentar o corpo físico que habitamos constatando que é o veículo da nossa mente, consciência e espírito a fim de viajar pelo tempo. Tudo o que experimentamos tem maior propósito para lições e conhecimento sobre o espírito interior que viaja no mundo material.

À medida que começamos a experimentar esse conhecimento interior como uma realidade no nosso dia a dia, nos tornamos mais Incorporados, conectando-nos com os mais elevados aspectos que se expressam através de nós que expandem a nossa consciência. Nós estamos crescendo continuamente aprendendo mais sobre nós mesmos e abraçando a mudança no processo de ser mais autêntico.

 

A Incorporação significa perceber como se sente em seu corpo e ser consciente desses sentimentos, prestando atenção aos padrões recorrentes que pode estar impedindo e limitando. Somente quando podemos ver esses padrões e como eles nos influenciam, podemos mudá-los.

 

Dedique-se para explorar a consciência corporal melhorada através da observação de sensações, sentimentos e experiências que estão acontecendo no seu corpo no momento.

Preste atenção às impressões que você sente nos movimentos corporais e reações - Onde o seu corpo mantém o estresse e o constrói? Onde no seu corpo você se sente mais relaxado e aberto? O que você pode fazer para mais profundamente conectar-se com a sua consciência corporal?

 

Desacelere e encontre maneiras de mover o seu corpo para que se sinta positivo e alegre, como a dança, natação, respiração profunda, conexão com a natureza e permitindo que algo inofensivo o faça sentir-se bem e seja agradável.

Pratique e explore o que significa estar Incorporado e ser tão autêntico e verdadeiro como você pode ser em todas as circunstâncias. À medida que você cresce e muda, a sua versão da expressão autêntica também continuará a crescer e mudar. Aceite a mudança conforme necessário para que a Incorporação autêntica continue.

Ignore os rótulos de temas aceitáveis ou não aceitáveis que descrevem termos que são espirituais, conscientes ou despertadores, positivos ou negativos. Em vez disso, concentre-se totalmente em realmente o que você está sentindo no momento e encontre a expressão mais autêntica e compassiva para isso.

 

Preste atenção às reações em seu corpo, pois revelam lugares onde você ainda pode estar escondendo algo de você e de outros porque você está receoso. Esteja disposto a enfrentar o que é que você pode estar escondendo e tente descrevê-lo para que você possa aprender a superar o medo que o alimenta.

 

Quando as pessoas da nossa vida, como amigos ou familiares, estão relacionadas a nós em imagens passadas ou formas inautênticas, gentilmente convide-as a conhecer o que você compartilha que é o seu eu autêntico e então peça que sejam Autênticos com você. No processo de Incorporação, queremos relacionar-nos com outros que também valorizam a autenticidade e apoiam esse caminho junto conosco.

Participe de atividades centradas no conhecimento do corpo. Terapias e material educacional on-line podem ser altamente favoráveis agora. Encontre áreas que lhe interessam, como trabalho corporal, liberação facial e tecidual, terapia somática, métodos que se concentram em aterramento, respiração, postura, consciência perceptiva, hidroterapia, mente neutra e meditação.

 

Quando nos permitimos ser totalmente honestos com a forma como nos sentimos no nosso corpo, podemos estar presentes no processo de Incorporação e então podemos começar a observar os lugares que precisam do nosso amor e atenção, para que possam curar e se restaurar. O corpo nos informa quando algo não é saudável e isso pode ser algo em nosso corpo ou que a vida precisa mudar para reequilibrar e curar. Assim, precisamos aprender a amar e conectar-nos com o nosso corpo enquanto ouvimos as mensagens dele, ajustando o que o corpo precisa para manter-nos equilibrados, saudáveis e incorporados.

 

CONTINUA NA PARTE IV

 

Tradução Vilma Capuano

https://www.facebook.com/vilma.capuano

https://energeticsynthesis.com/…/news-shift…/3264-embodiment

Exibições: 228

Respostas a este tópico

Obrigada.

Muito interessante

RSS

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço