5 hábitos tóxicos que nos roubam a felicidade

Os hábitos que temos nos definem, seja de uma forma boa ou ruim, pois eles não só podem exercer estratégias para nos ajudar a vencer obstáculos, como também podem ser como uma maçã envenenada, que apesar de ter uma aparência maravilhosa, guarda uma armadilha em seu interior.

Portanto, apesar de muitos dos nossos hábitos nos permitirem otimizar nossos esforços e serem considerados saudáveis, existem outros que acabam sendo tóxicos para nossa saúde e nossa vida, nos impedindo de sermos felizes.

Inclusive, pode ser que alguns hábitos que você considerava relativamente “bons” não sejam tão bons assim, ou que você nem tenha consciência das consequências que seus hábitos têm em sua vida. Hoje apresentamos aqui 5 hábitos tóxicos que podem estar minando a sua felicidade. Vamos refletir sobre isso.

     “Adquirir, desde jovens, tais ou quais hábitos não tem pouca importância: tem uma importância absoluta”.

    -Aristóteles-

Pensar negativamente

Infelizmente temos o costume de pensar de forma negativa. Somos especialistas no que não queremos, não temos, não merecemos ou não somos capazes, focando toda nossa atenção nisso. Cultivar o pensamento negativo pode ser um mau hábito que pode acabar nos limitando, tanto a nível social como individual. Porque, se você acha que não pode… vai realmente tentar?

O pensamento negativo pode se estabelecer como um grande inimigo que nos prende, pouco a pouco, em sua teia de aranha, transformando todo o nosso redor em uma neblina cinza. Nos casos mais extremos, tal forma de pensamento pode levar à depressão, juntamente com outras variáveis.

A dificuldade está no hábito, porque nos acostumamos a viver com ele e desaprender um hábito não é tão simples assim. Para isso, é necessário começar a prestar atenção em nossa forma de pensar, que inevitavelmente está ligada à forma como falamos e julgamos as coisas. Além disso, dirigir sua atenção às pessoas que você ama também pode ser uma ferramenta que ajude você a ver luz onde antes era tudo cinza.

Culpar os demais por tudo

Culpar as pessoas pelo que aconteceu com você é fugir da responsabilidade de seus próprios atos e, inclusive, de seus próprios sentimentos. Dessa forma, você estará demonstrando que você não é dono da sua própria vida, mas sim que os demais e as circunstâncias o são.

É preciso lembrar que você tem controle sobre si mesmo e só você tem as respostas para o que acontece com você. O reconhecido piloto das forças aéreas e líder religioso Dieter Uchtdorf disse uma vez: “Quanto mais crescemos, mais olhamos para trás e nos damos conta de que as circunstâncias externas não importam, porque elas não determinam nossa felicidade. Nós mesmos determinamos nossa felicidade”.

 A felicidade é uma atitude e se você decidir culpar os demais pelo que acontece em sua vida, em vez de se ambientar e perceber o que você pode fazer para continuar avançando, dificilmente você poderá saboreá-la.

Tentar ser alguém que você não é

Você pode viver tentando ser você mesmo ou, do contrário, tentando ser a pessoa que os demais querem que você seja. Você decide, mas evidentemente transformar-se no personagem que os demais desejam será uma traição à sua forma de ser. Pense… como você poderá ser feliz se não é você mesmo?

Colocar uma máscara é uma faca de dois gumes, uma armadilha que se estende pelo tempo e o afastará de você mesmo e de quem você acredita ser. Portanto, descubra a si mesmo, aprenda a se aceitar, a se amar, e mostre-se exatamente como você é: só assim a relação consigo e com os demais será autêntica.

Comparar-se com os demais

Comparar-se com os demais não ajudará em nada, já que cada um de nós é único e irrepetível, além de já ter vivido experiências diferentes. A sua história e a minha não têm nada a ver. Por que nos comparar? Para nos consolarmos ou nos sentirmos superiores? Qual é a finalidade que perseguimos?

    Comparar diferentes experiências não faz sentido nenhum, já que não existem as mesmas condições para diferentes pessoas.

Minha felicidade pode ser muito diferente da do meu amigo, por isso, fazer o que ele faz me fará feliz? Pergunte a si mesmo: O que é a felicidade para você? E assim você saberá como agir. A gratidão é o antídoto da comparação e é também o melhor método para encontrar a felicidade. Escreva diariamente as coisas que tornam a sua vida maravilhosa, por menores que elas sejam… isso fará você feliz!

Não aprender com os erros

Os erros podem ser nossos melhores mestres, se aprendermos com eles. Se errarmos, mas deixarmos isso passar sem parar para refletir sobre o que aconteceu e que lição podemos tirar disso, algo similar provavelmente acontecerá outra vez.

Para entender esse tipo de pensamento, você só tem que seguir as palavras que Thomas Edison disse a uma repórter um dia, quando ela perguntou a ele sobre a invenção da lâmpada elétrica: “Não fracassei nenhuma vez, só descobri outras dez maneiras que não funcionam”. Assim, você poderá ver que, com persistência e boa vontade, o erro e o fracasso são apenas uma parte do caminho em direção ao sucesso.

Pensar de forma negativa, culpar os demais, usar uma máscara, fazer comparações ou não aprender com os nossos erros são apenas 5 dos hábitos que podem estar se manifestando em você, sem que você tenha consciência deles no seu estado emocional. Estes hábitos podem estar impedindo-o de ser feliz.

A felicidade está em nosso interior e somos nós quem podemos criá-la e contribuir para o seu desenvolvimento, não se esqueça disso. Preste atenção aos seus hábitos e modifique-os, caso seja necessário.

http://amenteemaravilhosa.com.br

Exibições: 366

Respostas a este tópico

OBRIGADO.

Hoje as mensagens estão todas com um ensinamento em como vivermos de maneira mais saudável. obrigada.

      GRATO.

NAMASTÊ NAMASTÊ NAMASTÊ

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço