GUIAS ESPIRITUAIS - Como Fazer Contato

Você já sentiu a presença de algo mágico ou espiritual em algum momento da sua vida?
 
Pois é, embora não nos damos conta, devido a correria do dia a dia e da programação cética a que fomos submetidos, estamos SEMPRE acompanhados de amigos invisíveis, nos momentos tristes e felizes.
 
Basta um pouquinho de abertura para a sensibilidade e você perceberá com razoável facilidade essa presença amistosa e pacificadora.
 
Eles são nossos espíritos guias.
 
Os espíritos guias estão entre nós desde que os seres humanos apareceram na Terra. Algumas pessoas podem sentir seus espíritos guias e outros não, ou não entender o que é exatamente um espírito guia. 

Mas eles estão conosco, nos momentos bons e ruins, e possuem uma ligação cármica com nossa jornada aqui pela Terra. Fonte de informações e aprendizado, os guias espirituais podem auxiliá-lo a seguir pela vida com mais consciência e desfrutando de maior prosperidade.
 
Os guias espirituais residem em diferentes dimensões, como o plano astral. Eles operam numa alta frequência vibracional e podem ser contatados por meio da meditação, hipnose, rituais ou qualquer outra atividade que eleve o nosso campo vibracional.

Os espíritos guias estão conosco para nos ajudar ao longo da vida. Eles não estão aqui para nos servir ou para que nós sirvamos a eles; na verdade, trata-se de uma relação simbiótica ou parceria.

Se nós gentilmente pedirmos a eles por respostas, eles normalmente nós fornecerão. Afinal, você estará conversando com o seu Eu Superior.
 
Muitas crianças tiveram experiências com espíritos guias por meio de amigos imaginários. Muitos psicólogos dirão que os amigos imaginários são criações mentais da criança que ocorre porque ela se sente sozinha ou sem vivências de brincadeiras.

Mas psicólogos também afirmam que algumas crianças com amigos imaginários, muitas vezes dão a eles traços de personalidade que lhes faltam ou conversarão com o amigo imaginário sobre coisas que a essas crianças são estressantes ou aborrecedoras.

A medida que a criança cresce para a vida adulta, os amigos imaginários vão se tornando cada vez menos importantes embora eles ainda possam estar presentes, mas aprendem a “esquecê-los” devido a influência dos adultos e, também, para se ajustarem às pressões sociais.
 
Os guias espirituais estão próximos de nós o tempo todo, mesmo que você escolha ignorá-los ou perde o hábito de se dirigir a eles.

Eles tendem a se aproximar de um modo que nos seja familiar e confortável, tal como num sonho, durante a meditação, hipnose, podendo se apresentar em forma humana ou animal.

Alguns acreditam que os espíritos guias são almas que viveram vidas semelhantes a que vivemos agora. Como eles já pertenceram ao reino humano, eles possuem personalidade própria e um jeito peculiar de fazerem as coisas.
 
De uma certa forma, existe uma relação antiga entre você e seus guias espirituais e todos juntos vibram numa frequência semelhante e compartilham informações diferentes do Universo.
 
Por exemplo, pessoas mais devotadas possuem guias espirituais que a auxiliam a absorver as energias amorosas e informações intuitivas que as auxiliem a prestar serviços e socorro a outras pessoas.
 
Em algumas crenças religiosas, os espíritos guias são chamados anjos da guarda. Nós podemos ter muitos espíritos guias dependendo da situação e também temos um Mestre Guia, como um arcanjo que nos auxilia quando necessitamos, e que se une a nós no momento do nascimento, acompanhando-nos por toda a vida.
 
COMO ENTRAR EM CONTATO COM SEU GUIA ESPIRITUAL
 
Para entrar em contato com seu espírito guia você precisa sentar-se em silêncio, sem distrações, relaxado, com a mente serena e focada.

Isso pode ser feito antes de dormir.

Não é necessário falar alto. Espíritos guias geralmente usam a telepatia para se comunicar, quando eles entram em sintonia com a vibração dos seus pensamentos.

Mentalmente diga olá. Espere por uma resposta ou saudação, mas não espere que isso ocorra imediatamente.

É algo que necessita treino, tempo e paciência. Permaneça relaxado e continue com seu questionamento.

Fica mais fácil se você fizer perguntas que podem ser respondidas com “sim” ou “não”.

Por exemplo: “devo aceitar mudar de emprego?”, “Será benéfico para mim  fazer isso?”, “O médico que procurei é o mais adequado para resolver o meu problema?”.

A resposta virá clara na forma de um sentimento, imagem mental, sonho ou tempos depois, numa conversa com alguém. Assim que começar a receber as respostas, sua conexão com eles se tornará mais efetiva.
 

RECEBENDO ORIENTAÇÃO
 
Todos nós temos espíritos guias, mesmo que você sequer saiba disso.
 
Nossos guias estão aqui para nos ajudar a navegar pelo mundo físico e aprender as lições que nos propusemos aprender nesta encarnação.
 
Aqui está um exemplo de “lição” que se pode ter com um guia espiritual:
 
Enquanto estava em profunda meditação, Cristina foi visitada por Dave, um guia nativo americano. Ele puxou Cristina e a fez montar em seu garanhão branco. Galoparam pelo deserto e colinas vermelhas do Novo México. Dave disse a ela: “Eu estou aqui para ensiná-la a seguir os sinais como um índio faz”. Eles pararam e desceram do cavalo. Ele mostrou a ela como ler os sinais observando de perto a forma como os pedregulhos estavam espalhados e os galhos de cactos quebrados. Disse que ela deveria trazer esse conhecimento consigo e ensinar os outros como ler os sinais em suas vidas também. Depois da meditação, Cristina permaneceu quieta, em silêncio, pensando na viagem prazerosa a qual foi levada pelos seu espírito guia. A mensagem dele permaneceu ressoando no seu íntimo e, finalmente, ela entendeu que deveria ensinar os outros a seguir os sinais. Ela entendeu que sinais significavam intuição. A partir daquele momento, Cristina decidiu-se pela carreira de conselheira e terapeuta, um missão que sem dúvida escolhera desenvolver nesta encarnação e que cuja lembrança foi resgatada pelo seu guia espiritual Dave.
 
Você também pode entrar em contato com seus guias espirituais e obter informações intuitivas para você e para auxiliar outras pessoas.


Para se conectar com seus guias espirituais, siga os seguintes passos:
 
1. Relaxe num local quieto. Faça algumas respirações profundas, inspirando pelo nariz e expirando pela boca. Tente silenciar sua mente.
 
2. Quando o ritmo da respiração profunda se tornar natural, fale com seus guias espirituais. Silenciosamente diga-lhes que você quer entrar em contato com eles e que está aberto para receber a orientação deles.
 
3. Silenciosamente, peça que venha a você o espírito guia que você necessita, com a informação que possa melhor orientá-lo no momento.
 
4. Imagine (veja nos olhos da mente) que você está subindo uma agradável colina num campo bonito. Está quente e ensolarado lá fora. Você sente o calor do sol nos seus braços e na sua face. Quando você atinge o topo da colina, ao longe você vê uma figura caminhando numa trilha, vindo  em sua direção. É o seu guia espiritual.
 
5. O espírito guia acena para você e você também acena para ele. Ele está bastante longe para saber se o espírito é homem ou mulher. Não tenha expectativas. O seu espírito guia pode ser de qualquer sexo, ou assumir qualquer forma. Apenas deixe acontecer, sem julgamentos.
 
Artigo relacionado: 7 tipos de guias espirituais
 
6. Você continua caminhando, passando pelas árvores e por um riacho murmurante, enquanto seu guia vai ficando mais distinguível.
 
7. Em algum momento você será capaz de se certificar se a figura vindo em sua direção é um homem ou mulher, embora ainda não consiga definir a qual raça ele pretende. Você vê o que ele veste e observa as cores da sua vestimenta.
 
8. Agora, você está face a face com ele. Você pode vê-lo claramente. Vocês se abraçam. Você acaba de se encontrar com uma entidade que se importa muito com você e cujo propósito é guardar o seu bem-estar. Você sente o amor emanando do seu guia espiritual.
 
9. Agora, o espírito guia lhe diz o seu nome. O nome dele é… Você ouve sua voz amiga e gentil.
 
10. Ele lhe explicará como poderá lhe ajudar e qual o seu propósito nesta encarnação. Não fique desapontado se num primeiro encontro, tudo o que acontecer for apenas uma apresentação. Ele sempre entrará em contato com você quando necessitar. Tudo o que você tem a fazer é praticar.
 
11. Permanece com ele o quanto achar necessário, então volte para sua consciência de vigília.
 
Não se esqueça de escrever toda a experiência, registrar as informações que receber do contato com seus guias espirituais. Você poderá, eventualmente, encontrar-se com outros tipos de guias espirituais.
 
Faça da primeira sessão algo apenas introdutório. Não bombardeie seu guia com perguntas diversas. Apenas ouça o que ele tem a lhe dizer nesse primeiro encontro.
 
Também não queria entrar em contato de início com diferentes guias. Trabalhe com um primeiro até você ganhar experiência. Senão, pode ser que você fique confuso em ouvir tantas vozes distintas dentro de você e perderá o conhecimento e orientação que estão sendo passados.

 
7 TIPOS DE GUIAS ESPIRITUAIS
 
Para muitas pessoas, os guias espirituais são entidades que escolhemos , ou são auxiliares que são atribuídos a nós antes do nascimento.

Para outros, guias espirituais são elementos da nossa mente subconsciente que se apresentam com a imagem de arquétipos milenares.

Ou ainda, os guias espirituais podem ser considerados também como representações de nosso próprio eu superior em dimensões superiores.
 
Seja lá qual for a definição que se dê sobre os guias espirituais, não há dúvida de que todos nós necessitamos de orientação, direção e apoio na vida a fim de que possamos nos autorrealizar e cumprir com nossos compromissos propostos para esta encarnação.
 
Os guias espirituais, bem como outros elementos da espiritualidade, têm sido mal interpretados, usados de formas equivocadas e rentabilizados como produtos comerciais na internet e na vida real. Apesar das distorções promovidas por pessoas ingênuas ou mal intencionadas, os guias espirituais constituem uma classe de experiência humana que pode trazer muita evolução pessoal.
 
Fato é que os guias espirituais são entidades que norteiam nosso espírito em sua jornada por este mundo tão cheio de contradições e conflitos. A meta deles é nos conduzir a um estado final de clareza, liberdade,alegria e paz.
 
Para começarmos uma boa conexão com seu guia espiritual é interessante  aprender sobre os diversos tipos de guias que existem invisíveis a nós.
 
A tendência comum é imaginar que guias espirituais são anjos. Toda a iconografia cristã está repleta de imagens angélicas. Entretanto, existem outras possibilidades inusitadas que podem ser consideradas sobre as formas como os guias espirituais podem se apresentar e exercer suas diferentes funções.
 
Eles possuem formas ilimitadas e se adaptam facilmente à cultura e época, sempre usando representações que façam ressonância positiva dentro das pessoas,criando confiança e um sentido de amparo vindo de uma plano superior. Um guia espiritual pode ser o canto de um pássaro, uma rajada de vento, um cristal que emita algum tipo de vibração reconhecível, etc.
 
Existem tantas possibilidades no universo e você pode ter em seu auxílio mais de uma dessas formas. Vamos conhecer algumas delas:
 
1) Meio homem, meio animal
 
Muitos guias espirituais se apresentam como metade homem/mulher e metade animal.

Podemos citar como exemplos: centauros, faunos, harpias, sereias, esfinges, fadas e minotauros.

Muitas divindades também aparecem como guias espirituais,por exemplo, Anúbis (deus egípcio com cabeça de chacal), Ganesha (deus com cabeça de elefante indiano), Ra (cabeça de falcão, corpo humano) etc.

Um guia espiritual que se manifeste como o Minotauro, por exemplo, pode ser a revelação do próprio eu-sombra da pessoa, um elemento capaz de levá-la a embarcar numa jornada de cura de antigas e profundas feridas da alma.
 
2) Animais de poder ou totems
 
Nas culturas indígenas e xamânicas, os animais ganham grande representação como guias espirituais e pontos de contato com o mundo espiritual.

Normalmente eles estão associados aos anseios e necessidades internas de uma pessoa.

Normalmente uma pessoa fica associada a um determinado tipo de energia numa fase da vida e essa energia é representada pela imagem de um animal.

A águia, a serpente, o leão, o touro são representações comuns e vale lembrar que a Astrologia utiliza os símbolos animais no Zodíaco.

Com exceção de Gêmeos, Virgem, Libra e Aquário, todos os demais signos são animais.
 
3) Seres de luz
 
Para muitas pessoas, os guias espirituais são imaginados como seres de luz, também conhecidos como anjos da guarda.

Normalmente os seres de luz estão relacionados aos processos traumáticos, exercendo proteção e condução em momentos de doenças, perdas e luto.

Eles são ditos seres de luz porque sua representação milenar é de criaturas celestes envoltas em uma áurea brilhante,incandescente, cheia de luz.
 
4) Ancestrais
 
Há quem acredite que os guias espirituais são ancestrais, pessoas desta ou de outra encarnação, com as quais se teve um vínculo de sangue ou que estão ligadas direta ou indiretamente à linhagem de uma pessoa.

Pode ser um parente recém falecido (pai, mãe, tia, avô) ou um parente morto há muito tempo que provavelmente a pessoa sequer chegou a conhecer.

Nos trabalhos com Constelação Familiar, a influência oculta de parentes desconhecidos ou apartados da família pode ser esclarecida e uma cura sistêmica se processa, alterando o destino da pessoa e da própria família em questão.

Mensagem dos antepassados podem gerar mudanças incríveis nos encarnados. Há inúmeras histórias no Kardecismo e não podemos nos esquecer do enorme bem que o trabalho de Chico Xavier fez a muitas pessoas com as mensagens de entes desencarnados.
 
5) Plantas
 
O xamanismo prega que tudo que existe é consciência viva e energia vibrante.

Isto inclui as plantas. Umas das formas mais conhecidas de guia espiritual relacionado aos vegetais é a Ayahuasca – uma bebida psicoativa de efeito enteógeno feita a partir de uma planta de origem peruana.

Curiosamente, o cipó Banisteriopsis caapi é conhecido como “a videira das almas”, e aqueles que a tomam se dizem levados para os reinos da existência interior e exterior.

As plantas podem ser tanto simbólicas (Palmeira do Domingo de Ramos, a oliveira de Noé, a Maçã do Jardim das Hespérides, etc) ou experimentais,na qual a ingestão da planta estimula a expansão mental, física e emocional.
 
6) Deuses e deusas
 
As imagens de divindades existem desde os princípios da História.

Adorados, temidos e fonte de ensinamentos e castigos, os deuses povoam o imaginário coletivo e são arquétipos antiquíssimos no banco de memória da humanidade.

As diferentes culturas ao longo dos milênios nos deram diversos deuses e deusas e, dentre eles, podemos citar alguns que são considerados guias espirituais:

Atena, Quan Yin, Apolo, Lakshmi, Lugh, Kali, Hathor, Hórus e Selene.
 
7) Mestres Ascensionados
 
Segundo os crentes da Fraternidade Branca, os mestres ascensionados são seres que já viveram na Terra, tornaram-se iluminados, e agora operam de planos superiores auxiliando a humanidade no cumprimento do seu Carma.

São professores e portais para o divino. Acredita-se que eles atendem a qualquer pessoa que clame por seus nomes solicitando orientação para atingir a plenitude.

Exemplos de mestres ascensionados a quem se pode recorrer: Krishna, Jesus, Confúcio, Kuthumi, Melquisedeque, Maria, Babaji, Buda e muitos outros que compõem a Fraternidade Branca.
 
A diversidade é uma lei do universo e os guias espirituais não fogem a essa regra. São tão variados como os seres humanos. 

É provável que durante a vida você tenha muitos tipos de guias com finalidades diferentes e relacionados ao momento de vida que está vivendo.
 
Uma das forma mais eficazes de se conectar com os guias espirituais é por meio da meditação. Mas outras formas como o canto, a jornada psicoativa, rituais xamânicos são igualmente apropriadas.

Exibições: 4932

Respostas a este tópico

Gratidão!

Palavras que orientam, e são necessárias a todos que buscam sua elevação da Alma.

Gratidão!

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço