Informação

Omraam Mikhael Aïvanhov

Filósofo e Mestre Espiritual, foi
discípulo do mestre búlgaro Peter Deunov (1864-1944), que foi o fundador da Fraternidade Branca Universal

Local: Terra
Membros: 194
Última atividade: 23 Jul

Breve Biografia - Omraam Mikhael Aïvanhov -

Omraam Mikhael Aïvanhov, nasceu nos alvores do século XX, em 31 de janeiro de 1900, em Serbzy, filho de uma família pobre de uma pequena aldeia na Macedónia ao pé do Babouna Planina, nome original Michael Ivanoff. Lá ele passou sua infância em uma Macedónia dominada pelos otomanos e afligido por lutas contínuas com os vilarejos próximos, turcos, gregos, sérvios e búlgaros. Em 1907 o vilarejo onde morava a família foi queimado pelos gregos nacionalistas e a família mudou-se para Varna, na Bulgária perto do Mar Negro.

Além disso a família passa por circunstâncias difíceis. Na idade de nove anos Mikhael perde o pai e assume responsabilidades familiares ajudando a mãe, que amou com grande amor e devoção, e seu irmãozinho. Desenvolve o trabalho do artesanato (ferreiro), o que permite a compra de uma pequena casa. A mãe, conhecida na região pela sua bondade e dedicação, é o primeiro modelo que inspira a sua conduta de vida. Ela também o incentivou quando passava dificuldades causadas pelos intensos exercícios espirituais praticados em tais uma idade precoce.

Mikhael, no entanto, frequenta a escola mas com pouco interesse em temas tradicionais. Tendo nenhum recurso financeiro para comprar livros da escola, dava uma olhada na lição aprendida nos livros emprestado de seus colegas. Tem desde criança uma forte atração para os livros espirituais: O Evangelho de João, O Livro dos Provérbios de Salomão ou Genesis. Jesus, em particular, representa uma grande fonte de inspiração para os seus pensamentos e sentimentos.

Torna-se um frequentador incondicional das bibliotecas onde encontra, apesar da situação social da Bulgária, os clássicos de todas as grandes religiões … Lê entre outros, os livros de Steiner, Blavatsky, Espinosa e Paracelsus.

Na idade de 13 anos descobriu lendo alguns livros, Buda, Mestres hindus e as técnicas yoguicas e de respiração Ramacharaka, às quais se ligou de maneira particular.

Quando criança Mikhael é liderado por um extraordinário desejo de melhoria, um alto ideal de ajudar a humanidade, e uma profunda necessidade de se atingir o pleno conhecimento das coisas, o que o levou a passar muito tempo lendo e praticando exercícios espirituais. Sente-se fortemente atraído pela pesquisa específica do mundo espiritual e poderes ocultos do homem. Experiencia técnicas de concentração , o poder do pensamento, o contato interior com o mundo invisível … estuda a luz, os efeitos da a luz e as cores derivadas.

Interiormente está convencido da presença do mundo invisível e busca nas formas da nartureza a chispa divina que dá origem às manifestações. Mais de uma vez sua mãe o encontra, já na idade de 4 anos, à beira das nascentes de água ou diante do fogo aceso. Água e fogo constituem desde sua primeira infância os dois elementos e símbolos que estarão constantemente presentes na sua vida e em suas palestras.

Desenvolve uma perspectiva única que lhe permite reconhecer e pensar as relações entre os fenômenos físicos e espirituais.”Ainda muito jovem, diz em uma conferência, lancei-me prematuramente em determinados exercícios de yoga, respiração, concentração … Foram dias e noites de estudo, meditação e jejum.” Uma experiência muito mística e física da qual falará mais sucessivamente.

Ao ensinar a importância do equilíbrio, nos diz que o verdadeiro entendimento não é conquistado com qualquer célula do cérebro, mas com todo o corpo, porque na realidade, é o prelúdio de uma outra experiência, a qual cita em várias de suas conferências: “Uma tarde aconteceu algo que não posso nunca esquecer… Eu estava em um estado meditativo quando surgiram dois seres: um de uma altura impressionante … respirava a força e poder, o seu rosto estava duro e olhos escuros, era como uma aterradora visão. O outro, um ser radiante e bonito, cujos olhos expressaram a imensidão do amor divino … E foi como se eu tivesse que fazer uma escolha … Fiquei impressionado com o poder do primeiro, mas no meu coração eu tinha medo, porque era algo terrível, então deixei-me atrair pelo outro, e eu o escolhi porque tinha os traços do Cristo, a imagem de doçura, de bondade e do sacrifício.”

Mikhael fez sua escolha definitiva: trabalhar com a Luz e colocar-se à serviço da Luz!

Essa experiência que o mestre viveu tão intensamente na sua juventude, de fato, de forma muito sutil é reproduzida em todos os homens. Todos nós somos confrontados com tais escolhas, somos induzidos a cumprir na vida escolhas de valores sem estar ciente disso e negligenciar as consequências.

“O Criador deixou suas criaturas livres; deve-se portanto, compreender a direção que se deve tomar para se desenvolver. Eu pergunto: Por quê? Não seria melhor que Deus se impusesse aos seres humanos ditando o comportamento a seguir? Não, é você quem deve descobrir onde realmente o seu interesse reside, sua tarefa é a de perceber porque é melhor tomar uma direção ou fazer uma escolha em vez de outra. Necessitam realmente estar convencidos disto. O que ganhariam se fossem realmente empurrados contra sua vontade, ao caminho da bondade e da luz? Muito pouco. Portanto, O Criador e os espíritos celestes dão ao homem plena liberdade já que lhe corresponde entender e sentir por sí próprio seu melhor caminho.

http://cienciadoiniciodavida.blogspot.pt

Fórum de discussão

Ensinamento de Mestre Omraam

Iniciado por mariamanu 23 Jul. 0 Respostas

· "A inquietação, a perturbação, a irritação... Já…Continuar

O SOL

Iniciado por mariamanu. Última resposta de MariaHelena Guerra 23 Jul. 1 Resposta

OS RAIOS DE SOL(sua natureza e a sua actividade)A origem da luz que vemos é o Sol.Mas que é o Sol?Para os físicos é quase como um forno crematório, com uma temperatura de 15 milhões de graus, produzidas pela transformação contínua de grandes massas…Continuar

O Zodíaco - Chave do Homem e do Universo

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Elciene Maria Tigre Galindo 21 Maio. 3 Respostas

O Zodíaco - Chave do Homem e do UniversoParte do IV Capítulo: "A CRUZ DO DESTINO" Páginas 39 a 45 O Sol demora um ano a percorrer todas as constelações do Zodíaco. Quando uma criança nasce, o seu signo solar é o que corresponde à constelação em que…Continuar

PODERES DO PENSAMENTO

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Paulo Roberto Pedreira 20 Abr. 3 Respostas

PODERES DO PENSAMENTO I Capítulo - A realidade do trabalho espiritual                    (págs. 27 a 33)Sim, há que dar um trabalho ao pensamento em vez de o deixar passear, erraticamente,por onde calha.Quando estiverdes na sala de espera de uma…Continuar

PENSAMENTOS DO MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de MariaHelena Guerra 21 Mar. 4 Respostas

MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV"Aquilo a que chamamos vida é, na verdade, uma alternância…Continuar

PENSAMENTOS DO MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Conceicão Valadares 2 Maio, 2017. 2 Respostas

MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV "Para justificar as suas atitudes desajeitadas, os seus erros, os seus insucessos, uma pessoa diz: «Ah, mas eu cria que...» Sim, ela cria, cria, mas crer só serviu para a transviar. E o mais grave é que essa “crente”…Continuar

PENSAMENTOS DE MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Conceicão Valadares 22 Jan, 2017. 1 Resposta

MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV"Já vos aconteceu, por vezes, sentir, sem qualquer razão específica, uma…Continuar

PENSAMENTOS

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Marilu Pinto Pache de Faria 18 Out, 2016. 4 Respostas

MESTRE OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV"«Trabalhar segundo as leis da sabedoria e os métodos do amor – é este o…Continuar

PERMANECER NO CENTRO: UM ENSINAMENTO ESSENCIAL

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Marilu Pinto Pache de Faria 18 Out, 2016. 2 Respostas

PERMANECER NO CENTRO: UM ENSINAMENTO ESSENCIALPor Omraam Mikhaël AïvanhovTraduzido de …Continuar

PENSAMENTOS

Iniciado por M. Manuela dos Santos Oliveira. Última resposta de Marilu Pinto Pache de Faria 6 Jul, 2016. 4 Respostas

PENSAMENTOS"Há tantas pessoas que se agarram desesperadamente à vida, porque ignoram que esta não termina com…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Omraam Mikhael Aïvanhov para adicionar comentários!

Comentário de mariamanu em 10 abril 2018 às 15:29

"Procurai tomar consciência do valor desses momentos em que, no silêncio e no recolhimento, recebeis uma luz, uma graça do Céu. Muitos seres humanos sofrem porque não têm esta consciência. Eles recebem bênçãos, mas, mesmo que as sintam, depressa as perdem, porque ignoram o valor daquilo que receberam. Eles imaginam que o Céu está sempre a derramar a sua luz e o seu amor e, quando não têm nada de mais interessante para fazer, aceitam parar durante alguns minutos para os receber!
Não, não é assim que as coisas devem passar-se. O Céu não está à disposição das pessoas levianas e negligentes. Num determinado momento e em certas condições, ele derrama as suas bênçãos e, se não estiverdes suficientemente conscientes para as receber, ou se não souberdes conservá-las, é lamentável, mas perdê-las-eis. Portanto, atenção! Nos dias em que sentis que recebestes uma revelação, uma graça do Céu, procurai conservá-la preciosamente durante o máximo tempo possível."

Comentário de mariamanu em 9 abril 2018 às 23:31

OS QUATRO ELEMENTOS NA NOSSA VIDA
A existência quotidiana é uma série de encontros aos quais não se presta a suficiente atenção.
O que são respirar, comer, beber, lavar-se, receber a luz e o calor do sol, senão encontros com os quatro elementos: a terra, a água, o ar e o fogo?
A nossa existência não só é feita destes encontros, como depende deles.
Todos os dias nós entramos em contacto com os quatro elementos: com a terra quando comemos, com a água quando bebemos e nos lavamos, com o ar quando respiramos, com o fogo quando o acendemos mas também quando recebemos a luz e o calor do sol.
Os quatro elementos não são só essas forças da natureza que vemos manifestarem-se excepcionalmente quando ocorrem fenômenos como os tremores de terra, as tempestades, os tornados ou as erupções vulcânicas.
Eles fazem parte da nossa vida quotidiana e, por isso, podemos entrar em contacto conscientemente com eles todos os dias.
O trabalho com os espíritos da natureza
Se podemos entrar em comunicação com a Natureza é porque ela está viva e é inteligente.
E está viva e inteligente porque é habitada por criaturas de todos os tipos que trabalham sobre as pedras, as plantas e os animais.
Essas criaturas foram mencionadas nas tradições do mundo inteiro.
Claro está, talvez não tenham a aparência com que foram descritas por cada religião ou cada cultura, mas o essencial é saber que a Natureza vive porque é habitada, que os quatro elementos - a terra, a água, o ar e o fogo - são habitados e podemos entrar em comunicação com as criaturas que neles habitam, para efectuar diferentes trabalhos.
Quando estais na Natureza, deveis ter consciência da presença de todos os espíritos que a povoam e que lá existiam muito antes de nós termos aparecido à face da terra.
É bom ligar-se a eles, falar-lhes, maravilhar-se perante a beleza do trabalho que realizam sob a terra e sobre a terra, na água, no ar, etc.. Nessa altura eles ficam felizes, tornam-se vossos amigos, sorriem-vos, oferecem-vos presentes: a vitalidade, a alegria, a inspiração poética e até a clarividência.
Mas não deveis ficar por aí. Deveis fazer participar num trabalho divino todos esses biliões de espíritos que povoam a Natureza.
Quando passeais na floresta ou na montanha, dirigi-vos a todas as criaturas invisíveis que estão lá a contribuir, através da sua atividade, para a vida das pedras, das plantas, dos animais, e pedi-lhes que venham em auxílio de todos aqueles que trabalham para o amor, para a luz, para a paz - para o estabelecimento do Reino de Deus sobre a terra.
E quando estais à beira do mar ou de um rio, dirigi-vos aos espíritos que neles habitam, dizendo-lhes: «Então, que fazeis vós pelo bem da humanidade?
Influenciai todos os que vêm banhar-se e aqueles que viajam nas águas, inspirai-lhes o desejo de mudar, de melhorar...
É certo que eles têm a cabeça dura, mas vós tendes poderes e, se insistirdes, eles acabarão por vos escutar mesmo sem querer e cumprirão a vossa vontade.
Vamos, ao trabalho!»
É deste modo que, um dia, biliões de espíritos agirão, na terra, sobre os corações e os cérebros humanos.
OMRAAM MIKHAËL AÏVANHOV em "O livro da magia divina"

Comentário de Jorge augusto gonçalves bandeira em 31 agosto 2015 às 13:30

Sou grato por me terem aceito no grupo!

Rendo graças a Omraam!

Comentário de Samuel Ritter em 1 dezembro 2014 às 12:01
Fantástico!! Aprendi muito hoje!!!
Comentário de Donária Rosa da Silva Ferraz em 7 junho 2014 às 23:48
Belíssimo!... Gratidão!
Comentário de cecilia correia de santana torre em 20 maio 2014 às 0:39

Emocionante, quantos ensinamentos maravilhosos este Mestre nos deixa  Luzes de Sabedoria e Amor uma humildade virtuosa, palavras que soaram em filosóficas canções e grandes vitórias . Salve trabalhador  a serviço da Luz incansável , Salve Mestre OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV!!!!!!!!!!!!

Comentário de Roberto Ferraz Silveira Junior em 6 novembro 2013 às 15:41

Namastê!

Comentário de Creusa Torres em 2 novembro 2013 às 13:54

Gratidão.

Amei!!!

Com carinho.

Comentário de Ana LauraFonseca em 2 novembro 2013 às 2:31

Já faço parte do grupo e gosto muito das mensagens de Aivanhov.Sua palavra é límpida e amorosa,filosófica e de muita luz.Agradecida.Ana Laura.

Comentário de Divarci Correia Matias em 26 outubro 2013 às 18:32
Obrigada,ótima msg.Eu não sabia que era assim
 

Membros (194)

 
 
 

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço