PENSAMENTO QUOTIDIANO -14-02-2016
Qualquer que tenha sido a vida que levou, quaisquer que tenham sido os seus erros, cada um, quando chega ao momento de deixar a terra, pode pelo menos, esforçar-se por partir num espírito de paz, de harmonia, de reconciliação com todos os seres e, particularmente com Deus, o seu Pai Celeste.
Na religião cristã, é este o sentido da extrema-unção.

A extrema-unção, o sacramento que o sacerdote administra ao moribundo, está baseada num verdadeiro saber: o estado interior no qual o ser humano vive os seus últimos momentos determina a via que ele vai seguir no outro mundo e também desempenha um papel importante para a sua próxima encarnação, para o seu futuro longínquo.
A extrema-unção é uma possibilidade dada ao cristão de deixar a terra nas melhores condições; mas, tal como todos os sacramentos, não é um rito indispensável.
Ela destina-se a ajudar os crentes que a recebem mas, mesmo sem ter recebido este sacramento, cada alma pode viver os seus últimos instantes na luz.


OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV
OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV
Cada pessoa tem uma ou várias fraquezas, às quais não consegue resistir: gosta demasiado do álcool ou das mulheres, é impelido a caluniar os outros, a gastar o seu dinheiro em compras inúteis, a distrair-se quando deveria trabalhar, etc.; as possibilidades não faltam!
Para vencer estas fraquezas, cada um deve procurar os sinais que lhe anunciam a vinda das tentações.
Deve analisar-se e procurar, no seu passado, as ocasiões em que se deixou levar por elas.
Descobrirá que esses sinais são sempre os mesmos e representam um aviso.
Pode ser um pensamento, uma sensação no plexo solar, um mal-estar, uma imagem que se lhe apresenta, etc.
Há sempre sinais que nos avisam de que as tentações se aproximam; elas são diferentes consoante as pessoas e, por isso, cabe a cada um procurá-los.
Quando os tiverdes descoberto, podereis tornar-vos senhores da situação, pois, assim que eles aparecerem, sabereis que deveis estar vigilantes.
À noite, quando vos preparais para adormecer, entregai-vos nas mãos do Senhor e dizei: «Meu Deus, eu sou teu servidor, quero fazer a tua vontade.
Dispõe de mim!»
E, no dia seguinte, verificai se, nos vossos pensamentos, nos vossos sentimentos e nos vossos actos, é realmente a vontade de Deus que estais a fazer, e não a da vossa natureza inferior, pois não basta pordes-vos ao serviço de Deus à noite, por palavras e, no dia seguinte, deixardes-vos ir atrás de todos os vossos caprichos.

Nós viemos à terra para participar no trabalho da Criação.
Jesus dizia: «O meu Pai trabalha e eu trabalho com Ele.»
Este trabalho com Deus, para Deus, é a última palavra da iniciação.
Tudo aquilo que damos a Deus, elevamo-lo ao nível onde Ele próprio se encontra.
Então, Deus repete o nosso gesto, Ele reflecte-o, como um espelho reflecte um raio de luz: nós demos-Lhe tudo, Ele dá-nos tudo.

OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV
Prefácio
«Todas as manhãs, antes de empreenderdes o que quer que seja, recolhei-vos por um momento a fim de introduzirdes em vós a paz e a harmonia e de vos ligardes ao Criador, consagrando-Lhe, pela meditação e pela oração, o dia que começa.
O essencial é o começo.
É aí, no começo, que as forças novas se põem em marcha e se orientam.
Para se agir correctamente, há que começar sempre por procurar a luz.
Quando é noite, não vos precipitais na escuridão para ir procurar um objecto ou começar um trabalho; primeiro acendeis uma lâmpada para poderdes ver, e depois é que agis.
Pois bem, em qualquer situação da vida, precisais, em primeiro lugar, de acender a luz, isto é, de vos concentrardes, de vos recolherdes, a fim de saberdes como agir.
Se não tiverdes esta luz, ireis para a esquerda, depois para a direita, batereis a várias portas e não fareis nada de bom.
Todo o vosso dia está inscrito na direcção que dais aos vossos pensamentos desde o seu começo, pois, consoante estais atentos e vigilantes ou não, vós desimpedis o caminho ou, pelo contrário, atravancai-lo com toda a espécie de coisas inúteis ou até nocivas.
O discípulo da Ciência Iniciática sabe como começar o dia se quer que ele seja frutuoso, cheio da graça de Deus, a fim de poder expandir essa graça em seu redor sobre todas as criaturas.
Ele sabe que deve ter, desde logo de manhã, um pensamento fundamental em torno do qual gravitarão, durante o dia, todos os seus outros pensamentos.
Se tiverdes para cada dia um objectivo preciso, uma orientação precisa, um ideal a atingir, pouco a pouco todas as vossas actividades irão ordenar-se, organizar-se e contribuir para a realização desse ideal.
E, até, quando tentarem entrar em vós pensamentos e sentimentos estranhos, negativos, estes serão desviados e postos ao serviço do mundo divino, serão obrigados a seguir a direcção que vós próprios escolhestes tomar.
E é assim que, graças ao pensamento que introduzistes logo de manhã na vossa mente e no vosso coração, podereis inscrever esse dia na grande Livro da Vida.
E, posto que tudo se inscreve, uma vez que tereis vivido um dia esplêndido, um dia de vida eterna, ele não só ficará registado, não só morrerá, como irá impelir todos os dias que se lhe seguem a que sejam semelhantes a ele.
Tentai viver correctamente pelo menos um só dia, pois esse influenciará os outros: convidá-los-á para lhes falar e os convencer a serem como ele, equilibrados, ordenados, harmoniosos.»
OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV
De entre todas as realidades visíveis, a luz é a que melhor exprime o mundo divino.
Ela permite-nos ver, mas, em si mesma, é impossível de apreender.
Por isso, Deus é, muitas vezes, assimilado à luz.
Diz-se que Deus é luz, mas que luz?...

Na realidade, nós não conhecemos a luz; aquilo que assim denominamos no mundo físico não passa, ainda, da materialização grosseira de uma força situada muito para além e que aceitou manifestar-se sob a forma de radiações, de vibrações.

Deus está, pois, ainda muito para além daquilo que a luz pode revelar-nos d'Ele.
Nada pode defini-l'O, nada pode dar-nos uma ideia dele, excepto aquilo que conseguimos descobrir em nós, quando nos pomos ao seu serviço.
Mas, mesmo nesse momento, ainda que possamos dizer aquilo que vivemos, aquilo que sentimos, não podemos dizer aquilo que Ele é.

OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV

PENSAMENTO QUOTIDIANO - 10.02.2016

Vós cometestes erros e, interiormente, sentis-vos condenados?...
Ou então, mesmo sem terdes culpas por uma qualquer falha em concreto, sofreis muito por serdes ainda tão imperfeitos, tão fracos, tão miseráveis?...
Mesmo que vos sintais na mais profunda angústia, nunca esqueçais que o Senhor vos espera nos seus palácios.
Projectai-vos até Ele, correi muito depressa para escapar a tudo o que pode impedir-vos de aceder a Ele.

E o que é que vos permite correr muito depressa?
A oração.
A oração intensa, fervorosa.
É ela que vos faz saltar por cima de todos os obstáculos, passar por todas as portas...
E quando chegais à sala do banquete, onde o Senhor se regozija no meio dos seus anjos e das almas dos justos, Ele diz aos guardas, que se preparam para expulsar o intruso: «Não!
O seu entusiasmo projectou-o até aqui, por isso ele tem o direito de se sentar entre nós.
Preparai um lugar para ele.»
E vós sois aceites tal como sois.

PENSAMENTO QUOTIDIANO - 09.02.2016

Mesmo os especialistas em nutrição não insistem o suficiente na necessidade de mastigar bem os alimentos antes de os engolir.

A boca é como uma pequena cozinha: antes de deixar descer os alimentos até ao estômago, é preciso prepará-los um pouco nessa cozinha; cozinhá-los, temperá-los com um pouco de azeite... ou seja, com a saliva, e é esse o trabalho de certas glândulas, precisamente as glândulas salivares.
Portanto, é aconselhado mastigar os alimentos até eles se tornarem quase líquidos.
Se eles forem engolidos sem terem sido suficientemente mastigados, o estômago, que os recebe para os transformar, tem de consumir mais energia.

Comer deve trazer-nos um novo vigor.
Por que é que certas pessoas se sentem cansadas depois das refeições?
Porque comem mal.

Quando se come os alimentos sem os ter mastigado bem, eles são difíceis de digerir e, como o organismo tem muita dificuldade em os assimilar, sente-se fatigado.

Sentir é uma coisa e pensar é outra, muitas vezes, a sensação sobrepõe-se ao pensamento.
Por vezes, sentis-vos esgotados, o que nada tem de anormal; mas essa sensação desencadeia em vós pensamentos e sentimentos de desânimo, de tristeza, de desespero.

Pois bem, nesses momentos, pelo contrário, é o pensamento que deve agir sobre a sensação: mesmo que ele não consiga vencê-la, deve estar lá como uma luz, como um farol ao longe.
O pensamento diz-vos que podeis reerguer-vos; então, apesar da vossa lassidão e do vosso esgotamento, é nele que deveis acreditar e não nas vossas sensações.

Já não existe uma só gota de energia no vosso reservatório?
Lembrai-vos de que o reservatório cósmico está cheio e de que é nele que deveis ir beber pelo pensamento, pois o pensamento serve também para isso: bastam algumas gotas captadas nesse reservatório de energias e a chama da vossa candeia, que estava a apagar-se, brilhará de novo.

OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV

Pelo facto de o ser humano se manifestar através de um só corpo físico, há tendência para pensar que ele é habitado só por uma entidade; contudo, a existência quotidiana está sempre a mostrar-nos o contrário.

Há entidades de diferentes naturezas que vêm manifestar-se através dele, cada uma por sua vez, e é por isso que ele pode parecer, sucessivamente, inteligente ou estúpido, bondoso ou cruel, generoso ou avarento, modesto ou vaidoso, etc.

Esta mistura de elementos tão díspares que constituem cada ser humano continua a ser um enigma, mesmo para os filósofos e para os psicólogos.

Contudo, isso explica-se muito simplesmente: nesta existência ou em existências anteriores, foi o próprio ser humano que atraiu essas diferentes entidades.

Por isso, não há que ficar surpreendido quando se vê alguém manifestar tendências contraditórias.
E, no que vos diz respeito, deveis observar-vos atentamente para discernir bem em cada situação, qual é a entidade que fala e age através de vós.

Não é porque, em certos momentos, soubestes agir com bondade ou sabedoria, que sois impecáveis o resto do tempo e que os outros devem sempre aprovar-vos.

OMRAAM  MIKHAËL  AÏVANHOV

Exibições: 358

Respostas a este tópico

Gratidão Manuela!

Um verdadeiro sábio. Obrigada.

MAGO QUERIDO,SUAS PALAVRAS SÃO SÁBIAS.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço