padre pio

A curiosa história do Padre Pio

Francesco Forgione (conhecido como Padre Pio de Pietrelcina) nasceu em Pietrelcina na Itália em 1887, em uma família humilde e muito católica. Desde a infância se mostrou caridoso e sempre fazia penitências a Deus. Com uma saúde muito frágil, sempre estava doente. Quando era muito pequeno conheceu um monge capuchinho do Convento de Morcone, Frei Camilo, que passou por sua casa pedindo esmolas, e desde então manifestou o desejo de ser sacerdote.

Aos 16 anos decidiu tornar-se frade, sendo aceito como noviço. Seu mestre foi o padre Tommaso, um pouco severo, porém muito caridoso com os internos. A vida era muito difícil ali, tinha que jejuar por períodos prolongados, o que fortaleceu o seu caráter  e espírito. Suas doenças foram aumentando e não o abandonaram até a sua morte. Em 1904 fez seus votos temporários e se mudou para outro convento para dar continuidade aos estudos. Foi ali que protagonizou pela primeira vez o fenômeno da bilocação, no nascimento de sua futura filha espiritual.

Em 1907 fez seus votos permanentes e teve que partir para outro lugar, perto do mar, o que fez sua saúde piorar, e então precisou regressar. Em 1910 se instalou em Benevento e em 1916 foi enviado ao Convento de São Giovanni Rotondo, onde viveu até o seu falecimento em 1968, 50 anos após receber seu primeiro estigma.

Os estigmas de Padre Pio

Durante a sua vida, sofreu cinco estigmas em todo o corpo, o que corresponde as cinco feridas que Jesus sofreu na cruz. Apesar de sangrar por meio século, nunca apresentou anemia. Conta-se que Padre Pio também tinha a capacidade de estar em dois lugares ao mesmo tempo, podia realizar milagres e era clarividente.

Em 1915 sentiu fortes dores em seus pés, suas mãos e no lado direito de seu torso. Os médicos não conseguiram encontrar a razão para estas dores. Depois de três anos, deixou escapar um grito de agonia e caindo ao solo, começou a sangrar nesses lugares, aparecendo assim, os primeiros estigmas.

Assim que recobrou a consciência retornou às suas atividades e os médicos começaram a estudar seu caso, sem conseguir descobrir o que havia acontecido. As autoridades da região ordenaram que o fotografassem para que houvesse um acompanhamento dos fatos. Nessas imagens se pode ver o Padre Pio com uma grande expressão de tristeza, muito pálido, com o rosto cansado e torturado, porém muito consternado por ter que posar com suas mãos ensanguentadas.

Tendo o clamor inicial diminuído, o Padre Pio regressou a seu monastério, onde muitas vezes se sentiu transportado por um grande êxtase que terminava em hemorragias, e lhe debilitavam ainda mais a saúde. A partir daí a fama de Santo se espalhou por toda a Itália. Centenas de pessoas chegavam de muitos lugares para conhecê-lo e confessar-se com ele. Muitos diziam que o padre sabia dos seus pecados, mesmo antes de confessarem.

Os milagres de Padre Pio

Os primeiros milagres não tardaram a ocorrer. O primeiro caso foi de Gemma di Giorgi, que nasceu sem pupilas em seus olhos. Logo após a visita do padre, começou a enxergar, como se nunca tivesse sido cega. Um médico que se interessou por suas histórias relatou que, em vários casos, poderia se tratar de uma resposta psicossomática pela crença em Padre Pio, porém em outros casos não.

Entre seus estranhos “poderes” comentava-se que o padre podia estar em dois lugares ao mesmo tempo; como no caso do Monsenhor Damiani, que havia viajado do Uruguai para a Itália para vê-lo. O desejo deste homem era de que o Padre Pio estivesse presente no dia de sua morte. No entanto, o padre respondeu ao homem que no momento isto não seria possível, uma vez que a morte dele se daria em 1942. Quando naquele ano, Damiani  estava agonizando no seu país natal, o Arcebispo de Montevidéu foi despertado por um padre capuchinho que lhe deu a notícia. Quando o Arcebispo chegou o Monsenhor já havia falecido. Em suas mãos foi encontrado um bilhete escrito por ele mesmo, que dizia: “O Padre Pio veio me ver”.

Mas não termina aqui, depois de sete anos o Arcebispo viajou para a Itália para conhecer o Padre Pio, e qual não foi sua surpresa quando quem o recebeu foi aquele frade capuchinho que o havia despertado na noite da morte do Monsenhor. O mesmo aconteceu durante a Guerra, quando um Comandante estava pensando em suicidar-se, apareceu diante dele um homem, dizendo-lhe para não fazer aquilo. Quando conseguiu convencer o comandante, o padre desapareceu como num passe de mágica. O general entrou em uma igreja em que o Padre Pio celebrava uma missa, o reconheceu, esperou e se aproximou dele. O religioso lhe disse: “teve sorte de escapar, meu amigo”.

Quando o Padre Pio faleceu, a igreja católica sugeriu três possibilidades para os fenômenos que lhe foram atribuídos: intervenção diabólica, intervenção divina e sugestão inconsciente. Foi canonizado por João Paulo II em 2002. Os devotos do Padre Pio dizem que seus dons foram de um discernimento extraordinário: leitura de pensamentos, curas milagrosas, a bilocação (estar em dois lugares ao mesmo tempo), as lágrimas que derramava ao rezar o Rosário, o perfume (“odor de santidade”) e também os estigmas (apresentados por 50 anos).

http://amenteemaravilhosa.com.br/curiosa-historia-do-padre-pio/

Exibições: 381

Respostas a este tópico

Nunca tinha ouvido falar mas acredito nestes poderes que ele tinha. Obrigada.

_/\_ NAMASTÊ

Não é curiosa,nem uma história.

São factos verídicos do um Ser que veio a este Maravilhoso Planeta para  ajudar a humanidade.

Viveu desde que nasceu totalmente dedicado ao Amor.

É um Ser com uma consciência muito diferente do comum da humanidade,talvez por isso o achem curioso!

Viveu situações que talvez nenhum de nós com a consciência que temos,conseguiríamos ultrapassar.

Foi alvo de mentiras e calúnias gravíssimas por parte da própria instituição que representava,a igreja e especialmente do vaticano.

Sempre viveu sem retaliar as mentiras de que era alvo,por inveja por parte dos seus (conterrâneos).

NUNCA falou mal de ninguém.SEMPRE pediu perdão principalmente pelos que o tentavam destruir.

A VERDADE e o AMOR foram a sua vida.

Dedicou a sua vida aqui a ajudar os outros.NUNCA pensou nele.E ainda assim achava que não era bom!

Esteve 50 anos proibido de exercer as suas funções como Padre e praticamente enclausurado,por inveja da própria igreja.

Ainda assim,entre as dores,horrores,mentiras,injurias,doença e perseguição constante,conseguiu fundar o maior hospital de Itália,que ainda hoje existe com o nome que o Próprio Padre Pio fundou:Casa Alívio do Sofrimento.

Arrecadou,como é suposto,milhões de doações ofertadas por aqueles que nele acreditavam para este hospital...e o clero da igreja que se tinha metido com a banca e perdido todo o dinheiro da igreja,foi tentar obrigar o Padre Pio de saldar essa dívida com o dinheiro arrecadado para o hospital.Padre Pio,que era o único responsável por esse dinheiro,explicou que não podia fazer isso,porque o dinheiro não era dele e sim do povo,que o tinha ofertado para o hospital.

Teve sérias represálias devido à sua digna atitude.

E chegando no fim da sua encarnação,confessou-se aquele que foi o seu maior(inimigo),que era um dos maiores representantes do vaticano.

Este por sua vez,momentos antes de Padre Pio desencarnar,percebeu o quanto esteve enganado toda a sua vida em relação a Padre Pio.

Realizou vários(milagres),como lhe chamam a humanidade.Mas o que a humanidade chama de milagres,não é mais que a conexão verdadeira daquilo que todos somos,mas que só um em biliões consegue...SER.

JESUS era a sua fonte para tudo.

MARIA, a sua guia.

VIVEU para nos ajudar a perceber o Amor.Tentou mostrar de uma outra forma o mesmo que JESUS,e por isso sofreu algumas das mesmas dores que ELE.

Por isso não é uma curiosidade,nem uma história,É UMA VERDADE que ainda hoje não aprendemos a vivê-la!

E é recente a encarnação de Padre Pio,viveu até o ano de 1968.

Gratidão!

Devo muito a este santo 

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço