Maiores riscos podem atrair as maiores recompensas. Cada risco que corres tanto pode ser a tua glória, como pode ser o teu fracasso. Depende de como encaras esses riscos. Se avançares de fora para dentro, numa perspectiva materialista do risco – do que ele te vai trazer –, se encarares o risco com controlo, a rever antecipadamente todos os benefícios que daí advirão...

 

Se avançares com a mente embrenhada no resultado, naturalmente que nada vai acontecer, visto que colocaste a tua energia não na acção em si, mas no seu resultado. O foco está no futuro, portanto. Esse futuro não te pertence e não gosta que o pressionem, que o prevejam, que o controlem. E como a tua própria perspectiva em relação aos resultados é alta, quando a realidade piorar os resultados, eventualmente irás desiludir-te.

 

Olhando por outro prisma. Quando arriscas porque tens uma grande inspiração; quando realmente vem de dentro; quando estás no presente e a vida te pede para que arrisques... Quando estás tão centrado que não consegues conceber fugir do risco... Quando compreendes que a sociedade em que vives e os homens que a compõem não devem viver nem mais um minuto sem essa tua realização...

 

Quando, e apesar do risco não ser tão grande assim, tens vontade de arriscar, por nós, povo do céu, para que cheguemos melhor às pessoas...Se o teu arriscar abrir caminhos, iluminar almas, confortar corações, der sentido à vida, emocionar as pessoas, e principalmente, te fizer feliz... Avança. Está na hora. Tudo se conjuga e harmoniza. Arrisca. Sempre foram os bons e grandes riscos que construíram as grandes pontes para o futuro.

 

Jesus

Por Alexandra Solnado

Exibições: 417

Respostas a este tópico

Uma imagem interessante. Obrigada.

RSS

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço