A figura da besta, descrita por João Evangelista no último livro que faz parte da Bíblia, intulado "Apocalípse", é um simbolismo do desregramento a que há de atingir o vosso mundo, conjungando-se a todas as paixões inferiores e formando uma só consciência coletiva, composta das criaturas invigilantes. Simboliza um comando pervertido, ou seja a dominação por parte de um grupo que submeterá aos seus caprichos determinada quantidade de seres.(...)
A Besta apocalíptica representa, pois a alma global e instintiva de todas as manifestações desegradas: ela age sorrateiramente sobre as criaturas negligentes e sempre lhes ajusta as emoções contraproducentes, a fim de as incentivar para a insanidade, a corrupção e a imoralidade geral. O reinado da Besta, como o de Satanás, implica na existência de súditos, que são os gozadores das bacanais lúbricas dos sentidos humanos e das paixões aviltantes, herdadas do animal.

(...) É o momento em que os costumes, as convenções e as tradições comuns, que demarcam o pudor e a honestidade, se inverterão, sendo levados à conta de concepções obsoletas e de preconceitos tolos, diante da pseuda emancipação do século. Sob rótulos pitorescos e terminologias brilhantes, as maiores descrepâncias de ordem moral são aceitas como libertação filosófica ou nova compreensão da vida!

(...) Sob o fascínio da Besta, os seres cultuam as maiores aberrações e as elevam à categoria de conceitos de emancipação superior! Infelizmente, as recordações do passado têm-nos provado que "a história sempre se repete" e, atualmente, com maior responsabilidade humana, porque a dissolução de costumes, dos vossos dias, está muitíssimo comprometida devido a já conhecerdes a figura de Jesus e os seus conceitos evangélicos, referentes à castidade e à pureza de sentimentos.
(Autor: RAMATÍS)

fonte: Blog Dominio azul

Exibições: 103

Respostas a este tópico

Queridos Irmãos de Luz!

Estimados Anjos Humanos!

Saudações na Luz!

A Besta Apocalíptica e o Governo das Forças das Trevas.

Tal tema encerra um contexto paradoxal. 

Polêmico, um dos temas de nossa História passada, tema das guerras, dos genocídios, dos

infanticídios, dos refugiados; tema das minas terrestres, das armas de destruição em massa,

da bomba atômica; tema da promiscuidade, da anti-ética, da política imoral, da corrupção;

tema das drogas, da criminalidade, da prostituição, da falta de cultura e de educação; 

tema do ego destrutivo, corrompido, da ilusão, de Maia.

A palavra de força que se destaca aqui é RESPONSABILIDADE.

Para nós, seres humanos vivenciando o século XXI, a palavra do Cristo Jesus, dos Evangelhos,

já nos foram reveladas, bem como todos os sinais do advento do Apocalipse já foram 

cumpridos. Muitos de nós hoje, transitamos entre a linha tênue do oculto, em sua sutileza

que divide o Planeta entre o Sagrado e seus demônios não exorcizados, entre as forças de

Luz e as Trevas - o abismo, o próprio Umbral. 

Podemos fazer nossas escolhas, pois afinal este é um Mundo do Exercício do Livre Arbítrio.

Tudo podemos, mas será que devemos?

E tudo podemos naquele que nos fortalece! E a quem servimos então? Quem realmente nos

fortalece? O exercício do Amor em Cristo ou a trilha ilusória pelas linhas tortuosas dos Véus

da ilusão?

Qual é o nosso foco, a nossa direção, a nossa meta? Anjos Humanos revestidos de Luz ou

a glória ineficaz de um anjo decaído, apartado da Luz, por trilhar os caminhos da escuridão?

RESPONSABILIDADE consigo, com o próximo, com o Deus de nossa devoção já nos foi ensina-

da há eons.

O Apocalipse e a Besta (666) já é nosso velho conhecido, bem como a palavra de Luz e esta é

RESPONSABILIDADE.

O homem primitivo, talvez até mesmo o Homem de Neendertal ou o mais primitivo homem das

cavernas, que se comprazia aos instintos, ao fascínio da bestialidade, em nada se relaciona ao

homem moderno do presente século.

Qual é a nossa realidade perante um Mundo moderno e tecnológico, um mundo que convive

muito próximo à filosofia existencial, que concordou em outorgar A CARTA DOS DIREITOS

HUMANOS acordada entre uma centena de países pelo fórum das Nações Unidas (ONU), 

carta esta extensiva a qualquer Ser Humano do Planeta Terra?

Qual é a nossa realidade em um Planeta que revela, minuto a minuto, a força do Sagrado,dos

Mestres, dos Anjos, dos Arcanjos e toda Hierarquia de Luz?

RESPONSABILIDADE!

Porque temos medo dela?  O que tememos com ela?

Será que estamos a temer nosso amadurecimento; será que tememos perder a nossa Juven-

tude?

E o que resta a nós, conhecedores de princípios e valores, se estamos Bestamente perdendo

muito de nossos jovens para as drogas, para o narcotráfico, para as guerrilhas, para as

milicias, para as guerras?

Porque insistimos em sermos Criaturas Invigilantes, temendo nossa RESPONSABILIDADE?

A guerra entre o bem e mal já foi deflagrada há séculos, sendo este outro tema polêmico.

Mas será o mesmo para a RESPONSABILIDADE?

Será que estamos a fazer da RESPONSABILIDADE UM TEMA POLÊMICO, que escapa do

juízo de valores e que mergulha em um caráter insano?

O reino da Besta e seus súditos tem-se mostrado muito além das paixões animais, uma

vez que somente o ser humano pode resvalar, conviver, exalar o desagradável aroma

de suas paixões mais primitivas, que convivem muito próximo ou mergulham no ego

devastador, incidindo em uma paixão sórdida humana.

Assim sendo, as paixões humanas são próprias da queda do anjo humano, que em sua

bestialidade revela-se o Animal Humano.

E então, o que é o Ser Humano, o que é o Homem?

Instrumento da Bestialidade ou da RESPONSABILIDADE e da força da Luz?

RESPONSABILIDADE com os temas que regem e determinam nossa Luta pela Conscienti-

zação do Sagrado Humano em busca do Divinal é algo por demais estranho a nós?

`A Luz dos Evangelhos, frente à Energia Crística e aos conceitos de valores, ética,casti-

dade, compaixão,caridade, pureza de sentimentos, Amor Cristão, Amor Incondicional,

ainda insistimos na carência ou ausência de RESPONSABILIDADE?

 

kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth !

 

SHALOM!

Eu Sou Regina Beatriz.

 

 

RSS

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço