A CERTEZA DO CAMINHO A PERCORRER.
Se o perdão sair espontâneo do coração, vai-se juntar ao coração do seu irmão e formar um anteparo
insuperável na elevação do espírito; ele seguirá seu destino livre de qualquer amarra — deu seu testemunho de caridade.
Se seu coração guarda algum ressentimento, despeje-o para fora, limpe e guarde seus sentimentos
nobres, que aliviarão sua carga e a de seu irmão.
Estamos num final em que é necessário perdoar com o coração livre.
Na projeção de seu sentimento, é importante que ele percorra o caminho mais curto e, despojado de qualquer interferência, alcance seu objetivo certo.
É importante que irmãos de um mesmo plano estejam unidos num único sentimento: a elevação de suas vibrações, para que possam alcançar, também juntos, um retorno garantido aos mananciais de origem.
Não se esqueçam de que, para um caminho limpo, nada é mais necessário do que a intenção e o objetivo de quem quer segui-lo e, mais ainda, que o itinerante esteja em pleno domínio dos seus sentimentos.
A parcela única que lhe empresta sua vontade é que o impede de alcançar,
às vezes, sua meta desejada, dando-lhe a certeza do seu fracasso, e, assim, o encarnado indolente, tomado inteiramente pelo desânimo, não alcança nem a milésima parte do que teria a fazer numa encarnação.
É necessário que o itinerante esteja ligado profundamente aos seus motivos encarnacionais, para que dele saia a certeza do caminho a percorrer, não se engane com movimentos que lhe chamem a atenção mas que nada valem se não tiverem ressonância em seu íntimo e se possam converter em chama clara e benfazeja. Portanto, se o encarnado tem consciência do que aqui veio procurar, por certo achará, cedo ou tarde, seu intento e seu espírito, corpo, coração, alma, sentimentos caminharão cadenciados pela música da caridade, do perdão, da intenção do achado, da descoberta e do milagre da renovação dos sentimentos. É preciso, portanto, alerta constante, atenção exclusiva e orientação para que todos atinjam o grau desejado de todo um conjunto, que quer dar de si ao plano que o hospeda, que quer levar para si tudo que conseguir e produzir.
Na hora chegada, o que podem fazer senão esperar? Quem fez tem garantido o lugar, quem não fez ainda poderá fazer,mas para quem não fez e não quer fazer, nada acontecerá.
É preciso ouvir os clarins soarem a chamada final, para que todos, juntos,
se dirijam às fontes LUZ, da PAZ, do AMOR.

• A GRANDIOSIDADE DE UM CAMINHO NÃO É SEU FINAL. MAS OS PEQUENOS PERCALÇOS DO ITINERANTE, SUA VONTADE FIRME DE SEGUIR ADIANTE, SUA HABILIDADE E PERSISTÊNCIA SÃO AS GLÓRIAS DE UMA CAMINHADA.

RAMATIS -Momento de Reflexão 1

Exibições: 101

Respostas a este tópico

Também achei lindo e de muito significado para uma profunda reflexão. Obrigada por ler, curtir e comentar.

Abraços de Paz!

Elciene Maria Tigre Galindo disse:

RSS

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço