Sétima Aula


Existem técnicas fundamentais para se lidar com nosso universo interior. Quando a gente tem um pensamento, nem sempre ele é medo, ele é ameba. Temos 4 níveis em nosso universo: físico, mental, psíquico, espiritual e o energético que é o ... ASTRAL! Astral, este é o mais misterioso para nós, está enfronhado em tudo, vem do coletivo, nem sempre dá para separar o meu do social, do povão ao lado. É fogo, tem que saber lidar. O fato de termos um corpo físico não nos tira do astral. Pensamos que o astral é dos mortos. Errado. O fato de termos o corpo físico não corta nossa sensibilidade, pode diminuí-la, mas não corta não. A sensibilidade de uma pessoa física e não física é a mesma. Pois é a energia que você percebe. Os encostos e larvas astrais estão por aí, e trazem os problemas que podem nos fazer mal. Entram e saem. Quando as coisas começam a acontecer de repente, são do astral. DE repente sente um enjôo no estômago: é encosto. Foi de repente é encosto.

DE 70 a 90% do que você sofre não lhe pertence. SE você disser “Ah, passou” , acaba. INVESTIGUE, SEJA ESPERTO. Repare no corpo, ele sabe, ele dá sinais, pergunte a ele :”Estou com algum encosto?”. Ele mostrará um lugar, uma sensação ruim. E se ele mostra, é encosto. É só dizer assim: “Vá embora, não quero nada com você, você não é eu.” SE disser “É eu” gruda, “não é eu”, descola. AS coisas do astral não são estáticas, elas andam, as dores latejam, a presença do astral dói mesmo e até sai em chapas de RX. Não é uma coisinha lá, é sólido. Com entidade pesada aumenta de 80 g a 2 kg o peso corporal da pessoa. Tira a entidade perde o peso. Entidade pesa. Diga: “Sai, desencosta”. Você pode chegar até perceber detalhes, formas de quem está encostado. Misturando com você, fará muita confusão. Dá uma dor nas costas. SE acorda mal, faça o seguinte: levante, sente num canto e identifique e aí, a partir de sua identificação 70% da força da entidade já está eliminada.

É ELA QUE FICA LHE ATORMENTADO COM AQUELE PROBLEMINHA, FAZENDO-O PARECER UM PROBLEMÃO. Na maior parte das vezes o problema não é nem seu, é de um familiar ( que também deve estar obsediado) e você assumiu, então largue, largue o do outro, esteja no bem, que o mal não vem. Cuide do seu se ligando no bem, mas não cuide do outro. Foi dormir bem, passou a noite mal, acordou moído, perseguição astral, nem perca tempo tomando remédios porque eles adoram isso. Aí você pergunta por que tem encosto. Pelo mesmo motivo que tem gente chata, perguntadeira, pelo mesmo motivo que o cachorro tem rabo. Precisa ter motivo? O importante é saber que tem e se cuidar, pronto.

CUIDAR. SE CUIDAR. E tem gente que sente esse astral mais forte, e é a mesma coisa, por que isso? Porque é e pronto. E a resposta é a mesma: tem que se cuidar. Tem vários mundos, e tudo junto. O homem, por toda sua existência, sempre teve rituais para se
cuidar do astral. A medicina sabe por que a pessoa fica diabética? Toda doença tem espírito vampiro. A medicina quer explicar, mas ela ainda não explica nem pelo mental, que dirá pelo energético. Ela não tem é resposta mesmo e pronto. E tem gente que toma remédio a vida inteirinha, pobres coitados, que coisa mais sem graça. E você está muito mais influenciado pelo astral do que acredita que esteja. Como mexer na ansiedade que não é sua, e sim do colega? Diga: “NÃO ACEITO, TCHAU!” Desliga! Pergunte ao seu corpo: “Corpo está ligado a alguém?” O que ou quem lhe vem à cabeça? Vê alguém? Diga “O que é dele é dele, o meu é meu, não aceito o dele, ele não é eu”.

Quando você se envolve com o outro e entra na pele dele, você vai sentir o problema dele. Você é metido. E se ferra se ele está mal, você assume responsabilidade por ele. Tome as dores, identifique, fique sentindo o outro. Você faz o lindo, você vai ver a carga que você pega. Entrou na conversa de quem? Não entre no papo dó outro. NÃO ESCUTE. Deixe o outro falar, diga mentalmente: “eu sai”, e sai mentalmente, não escute, desligue o ouvido. Quando você
fica escutando é porque está mimando o outro. E está mimando por que? Para ser mimado depois também. Gente, não vale a pena, o preço é alto. Fique na sua, fique no bem. O que recebe o “lindo”, o que ouve, o que participa da desgraça alheia? Recebe aquilo que maltrata, aquilo que judia. É isso.

AS influências estão na medida em que somos influenciáveis. Podemos ser CENTRADOS, nos colocarmos sob nosso próprio controle, de estar lidando legal com as coisas. A inteligência pertence à mente coletiva, é só ligar e sintonizar. A inteligência clareia e além de ser racional e lógica, também pode ser intuitiva. A vida tem várias camadas mais profundas. Quando estamos bem centrados, nos colocamos melhor e percebemos mais longe as coisas. Centrado é quando você está aqui dentro de você.

Significa que eu sei que eu estou aqui agora dentro de mim. E estou me sentindo inteiro. No centro. A 1ª camada sou eu. Uma das coisas que torna a pessoa mais madura é ela saber que ela está aqui para ela em 1º lugar. O ambiente faz parte da gente, todos os ambientes estão ligados. Por isso precisamos estar centrados, nos colocarmos em 1º lugar, para não ficar tudo misturado, para podermos escolher o que queremos para nós.

Quando estou no meu centro não é que esteja desligado de tudo, estou prestando atenção em meu ponto aqui. Quando este centro é fraco, a outra pessoa fala qualquer coisa e eu já entro na dela. Eu sou reflexo do mundo. EU POSSO SER LUZ. A maturidade nos faz um ser que é mais luz e menos reflexo do mundo, nos faz próprios. Adulto de vivência. AS pessoas centradas são impessoais, não é que sejam frias. SE você é uma pessoa dramática vai dizer que essa pessoa é fria, que ela não tem sentimentos. Mas você não vê que você que é uma pessoa exaltada no seu drama. Pode diminuir seus exageros, seus dramas. Você vive do passado, conta o que sofreu com seus pais, mas não conta o que eles sofreram com você. Só faz dramalhão e ainda acredita nisso. Isso é exaltação, é deformação. E pode criar muito desequilíbrio em você. Quando você está centrado fica muito mais hábil para viver, e viver bem. Nunca se mete, nunca fala pelo outro, nunca fala do outro.

Você veste o herói e se mete na vida alheia. Principalmente quando diz que vai orientar os filhos. Olhe bem para você, para ver se está assim tão bem para estar orientando alguém. É nessa de ser metido com a intenção que você diz ser de ajudar que você acaba pegando tudo de ruim pelo astral. Na vida de quem você está se intrometendo. Quem você quer corrigir? Faça essa pergunta para você. Você está é pegando a carga do outro. Larga o que não precisa, que você vai ter um tombaço. Você mete o pau nos outros para se sentir melhor, pois quando põe os outros lá embaixo você fica em cima. Isso é complexo de inferioridade. Você se sente por cima e um pouco melhor por um tempo, mas é só um paliativo. Daqui a pouco você estará mal de novo.

Tudo o que você acha ruim em você, você fantasiou, jogue fora. Porque, se você se acha uma pessoa de Segunda, você não investe. Por isso que você tem vergonha. Deixe a pose e seja você. Seja sempre natural e sem achar que está incomodando. O inconsciente e o astral é a mesma coisa, não dá para saber onde termina um e começa o outro. Então, para lidar com sua insegurança é preciso se centrar. Tudo é efêmero, tudo é mutante. Nada é seguro. O invisível,
somente o invisível garante. O que é bom é bom, o que não é, não é. É pelo invisível, que se mostra pela sua intuição, que você deve se orientar.

COMO SEGUIR NOSSA INTUIÇÃO?


Resposta: Você está MUITO apegado às idéias e NENHUMA idéia vale a pena se apegar pois a gente se transforma sempre e o que foi ontem não vale mais para hoje. Tudo muda. Nada que você tem é sólido, é formado de idéias (que mudam, lembra-se?) Idéias nos dizem o que é a vida, o que são as amizades, etc. E o que dominam são suas conveniências. E você empaca quando não é conveniente, pois você não fala que não é conveniente, você diz que não conseguiu. Neurótico e imaturo, cheio de si e faz mutretas para se enganar e enganar os outros, pois as coisas que faz são as que acha convenientes. Toda dor é porque somos corruptos conosco. Somos apaixonados por nossas idéias e sofremos. E ainda acha que você é assim por causa de seu passado. E isso não é verdade, pois quando você quer você muda. Não existe nenhum motivo para desespero neste mundo, é tudo mutreta. A gente se engana, pois quando a gente quer olhar a gente olha. Ex.: aquela amiga que fala mal de todo mundo e você achava que de você ela não falava. Você não via porque não queria pois estava na cara, era ela que estava no mal e você não iria escapar da lingüinha dela de jeito nenhum. As forças invisíveis não fazem nada por nós, elas fazem através de nós, de nossa energia. Eu estou em mim, eu estou para fazer o melhor para mim.

Que vida você está se dando? Você descobre suas qualidades e fortalece seus pontos fracos? Você comemora suas vitórias? Você está aí com você ou está se metendo na vida do outro? Você vai ali e fica horas fazendo preocupações? Quando você se pega nessa você fala “eu não quero mais ansiedade, eu não quero mais sofrer. Eu quero coisas boas para mim. Eu quero a felicidade e ela é uma coisa muito SÉRIA.” TODAS as coisas de fora não vão valer nada se você não está aí com você para curtir, A gente não aprende com a dor. A gente aprende com a motivação, com a alegria, com a curiosidade lá dentro de nós.

As coisas começam para mim no momento eu que eu digo “É EU”. Queixa ou problema é em você. Não aceite queixa de ninguém, bote todos para correr. Que você gostava de fazer que você deixou? O que você faz aí dentro? Coitado com coitado se dão bem, então sempre se atraem. SE você tira o coitado aí de dentro não encontrará
mais coitados no seu caminho. Você está na faixa que você alimenta. Numa faixa ruim, como sair? Assim: “Esse negócio aqui não sou eu não, não aceito mais. Quem espera nunca alcança. Eu não sou essa coisa, sai! Não dá mais não quero” Repita, repita, repita...

Poxa, não dá é porque não dá, desapegue, não sofra. Não tem cacife para ter, vai para o que você tem cacife. Não insista em porcaria, não continue a ser o que não está dando certo.

Exibições: 38

© 2018   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço