Meus estranhos vizinhos são uma obra de arte

Imagem relacionada

E aí anteontem foi o dia de novos inquilinos, novos vizinhos. 
E vizinhos se mudam toda hora por aqui, eu não. Continuo vendo entradas e saídas e penso que isto deve ter algum significado oculto em minha vinda para cá. Abrem e batem portas, muitas vezes sobem e descem escadas com as mobílias, com as crianças e o caminhão de mudança é sempre um aviso de vida e esperança renovadas. Mudanças! Chegar numa casa nova e antes do Natal? Colocar os móveis no lugar é como reorganizar as próprias coisas da gente com a gente. Um tipo de renascimento – eu pensando de novo. De repente, abriram a minha porta por engano - se desculparam. Procuravam o 404, o meu é um andar abaixo. A deles é uma casa oito e a minha é sete – hum... Ah, desculpei. Política de boa vizinhança é sempre o meu lema, até que se prove o contrário. Eu vi a carinha deles e o jeitinho dos olhos, sorrindo. Fiquei com pena da bagunça deles. A gente tem a casa, mas ela ainda não está lá. É preciso tempo de criação. Tempo de quase desistir de tudo. E eu bem que podia levar uns sanduíches de atum. Estava sem ideias para acolhimento. E do nada tudo se acalmou. Desci pra levar o lixo e logo atrás vieram eles – os vizinhos do 404 - carregando uma enorme caixa com outras caixas de papelão dentro usadas na mudança. As caixas de papelão estavam dobradas e organizadas que mais pareciam Origamis indo para o lixo - eu reparando. Suavidade, beleza e arte moram agora bem próximas de mim. 
Feliz Natal! 

Verônica D'amore

2016

Exibições: 222

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica para adicionar comentários!

Entrar em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica

© 2017   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço