O MESTRE


“A água da chuva cai dos telhados por canos que, às vezes, em sua extremidade, têm a forma de uma cabeça de tigre. Tem-se a impressão de que a água sai da boca de um tigre quando, na realidade, desce do céu. Do mesmo modo, os ensinamentos dos santos, embora saiam de suas bocas, vêm diretamente de Deus” - Sri Ramakrishna


O MESTRE

“Para o mundo ocidental, os termos ‘liberdade’ e ‘mestre’ são praticamente excludentes. Para aqueles que o conheceram, Osho, isso é extremamente impreciso. Como você redefine a ideia de liberdade e mestre para a compreensão ocidental?”

Osho: O mundo ocidental não entrou em contacto com a grande realidade que acontece no encontro entre um mestre e um discípulo. Claro, não é visível. É como o amor, mas muito maior, e muito mais profundo e muito mais misterioso.

O Ocidente conhece santos e seguidores. Os santos exigem rendição e exigem fé. E no momento em que o homem se torna crente, ele deixa de existir, toda a sua individualidade é apagada. A partir daí, o homem é um cristão, ou um judeu, mas não é ele próprio. O fenómeno do mestre e do discípulo aconteceu no Oriente, em seus tempos áureos, quando havia pessoas como Lao Tzu, Zaratustra e Buda Gautama. Eles criaram um tipo totalmente diferente de relacionamento. Ninguém pode pintar como um Picasso, nem pode ser como um Michelangelo. Buda Gautama é um rebelde, não é seguidor de ninguém. E Lao Tzu também não é seguidor de ninguém. Nenhum dos dois tem qualquer escritura, ou qualquer sistema de crenças. Buscaram por contra própria, por si só, arriscando-se, uma vez que se distanciaram da multidão para seguir um caminho solitário, sem saber onde essa jornada iria terminar, mas confiando em seus corações, experimentando pequenos indícios de que a paz estava crescendo, de que o amor florescia, de que uma nova fragrância chegava às suas existências, de que seus olhos já não estavam mais cheios da poeira acumulada do passado. Uma enorme clareza e transparência… E eles souberam que estavam no caminho certo. Não há guia, e as pessoas não vão encontrar ninguém no caminho para obter informações sobre a distância até o destino. É um voo solitário, do começo ao fim. No entanto, depois que o homem encontra uma verdade por si mesmo, torna-se naturalmente consciente de que não há necessidade de nenhuma religião organizada – é um empecilho –, de nenhum sacerdote e de nenhum mediador, pois eles não vão permitir que o homem chegue à verdade. Tal homem, esse que encontrou a verdade, torna-se um mestre.

A diferença é subtil, e tem que ser compreendida. O discípulo não é um seguidor, o discípulo simplesmente se apaixona. Não se chama amante de seguidores. Algo despertou em seu ser, na presença de alguém. Não é o caso de ele ter se convencido das ideias desse alguém. Não é uma questão de convicção, não é uma conversão, é uma transformação. No momento em que uma pessoa que está em busca entra em contacto com alguém que tenha encontrado, ocorre uma grande sincronia. Olhando um nos olhos do outro, sem dizer uma palavra, algo com que eles nunca sonharam de repente se torna a maior realidade.

Não se trata de crença, pois a crença está sempre nas filosofias, nas ideologias. Não é fé, pois a fé está nas ficções para as quais ninguém pode encontrar um argumento ou evidência. Trata-se de confiança. O que relaciona o mestre ao discípulo é a confiança. A confiança é o maior florescimento do amor. E como pode o amor fazer com que alguém seja um escravo? O próprio fato de que é o amor que une o mestre e o discípulo é indicação suficiente de que o mestre preparará todas as possibilidades para a liberdade do discípulo, caso contrário, trairá o amor, e nenhum mestre pode trair o amor. O amor é a realidade suprema. O homem tem que cumprir o amor através de suas ações, de suas palavras, de suas relações, de seus silêncios. O que quer que faça, o homem tem que cumprir apenas uma única coisa, e esta é o amor. E se uma pessoa estiver tateando no escuro, um discípulo chega até ela... Apenas um padre pode explorá-lo, um político pode explorá-lo. Tanto o padre quanto o político estão em busca de seguidores. O político e o padre estão de acordo em um ponto: que precisam de seguidores, pois somente dessa forma podem se tornar alguém. E dividem seus territórios: o político fica com o mundano e o padre com o espiritual. Entre os dois territórios, fazem toda a humanidade escrava. E, assim, têm destruído a liberdade de todos.

A maior contribuição veio de alguns mestres que alcançaram não só a própria liberdade, mas também a liberdade daqueles que os amavam. É simplesmente inconcebível: se o discípulo ama o mestre, como pode o mestre escravizar o discípulo? Se o discípulo ama o mestre, então, o segundo só vai ter alegria com a liberdade do primeiro. O que deixa o mestre alegre é ver o discípulo abrindo suas asas para o céu, em direção ao desconhecido, ao que está distante, ao mistério, e não preso a um determinado dogma, credo, culto, religião, filosofia. Esses são todos nomes diferentes de correntes, fabricadas por diferentes tipos de pessoas, mas o objetivo é o mesmo.

O Ocidente não conheceu mestres… Conheceu papas, conheceu profetas, conheceu salvadores, conheceu santos. O Ocidente não sabe realmente que há uma dimensão que foi perdida, e que essa é a dimensão mais valiosa. Em função dessa perda, surgiu um grande malentendido.

Acontece... como na bela parábola de Esopo.

Uma raposa tentava, pulando o máximo possível, alcançar as belas uvas maduras penduradas logo acima de sua cabeça. Mas seu salto era menor do que a distância das uvas. Cansado, transpirando, e depois de ter caído muitas vezes, olhou em volta para ver se alguém a estava vendo.

Um pequeno coelho escondido em um pequeno arbusto estava observando. Isso era perigoso, pois aquele coelho poderia espalhar a notícia por toda parte. A raposa se afastou das uvas.

O coelho foi atrás dele e perguntou:

– Tio, apenas uma pergunta: o que aconteceu? Por que não consegue alcançar as uvas?

A raposa ficou muito irritada e disse:

– Suspeitei, no momento em que o vi, que você iria criar boatos a meu respeito. Optei por não pegar aquelas uvas porque não estão maduras. E se eu ouvir alguém falando sobre aquelas uvas, vou matar você, porque você é a única testemunha.

Trata-se de uma pequena parábola, mas contém um enorme significado: o que não se pode alcançar, o indivíduo começa a condenar, aqui, nesse caso, as uvas não estão maduras.

Repetindo a pergunta inicial: “Para o mundo ocidental, os termos ‘liberdade’ e ‘mestre’ são praticamente excludentes. Para aqueles que o conheceram, Osho, isso é extremamente impreciso. Como você redefine a ideia de liberdade e mestre para a compreensão ocidental?”

A palavra mestre cria confusão. Passa a ideia de que o discípulo se tornou um escravo, de que alguém se tornou seu mestre. No Oriente, a palavra é usada no sentido de que o indivíduo se tornou mestre de si mesmo, de que não é mais um escravo, de que alcançou a liberdade. Línguas diferentes, cultivadas em ambientes diferentes, por pessoas diferentes, experiências diferentes, estão sujeitas a criar esse tipo de confusão.

Ser mestre de si mesmo nunca foi um objetivo na consciência ocidental. No Ocidente, ser mestre sempre foi conquistar os outros, ser mestre dos outros. É difícil traduzir muitas palavras orientais para a linguagem ocidental. Encontra-se a mesma dificuldade quando se quer traduzir a física quântica para as línguas orientais. Não se encontra os termos certos, pois, antes de vir a linguagem, a experiência tem que estar lá. A experiência cria a linguagem. E ao se tentar o contrário, podem acontecer coisas muito engraçadas. A palavra oriental para mestre é acharya. A palavra acharya significa que o indivíduo vive sua vida de forma autêntica, de acordo com a própria consciência e sensibilidade. O que tal pessoa pode oferecer àquele que chega perto dela?

Estar com acharya fará com que qualquer pessoa aprenda uma única coisa: como viver em liberdade, com consciência, em profunda integridade e dignidade. Estamos usando a palavra mestre para acharya.

A palavra discípulo é mais afortunada, porque a palavra oriental shishya e a palavra discípulo têm exatamente os mesmos significados, por diferentes razões, mas os significados são os mesmos.

O discípulo é aquele que está tentando aprender alguma coisa. O significado da raiz da palavra discípulo é o mesmo da raiz da palavra disciplina, e significa se preparar para aprender, para compreender. Está muito bom dessa forma, pode ser usado. No que diz respeito à palavra mestre...

O discípulo se apaixonou pelo mestre e quer aprender a mesma liberdade, a mesma sinceridade, a mesma integridade, a chegar ao mesmo nível de consciência. E não ocorre nem a questão da rendição nem a questão da crença. Na presença do mestre, no ambiente do mestre, os discípulos começam a crescer em dimensões novas, que não sabiam que carregavam dentro de si como algo em potencial. O mestre não oferece a eles nada além de amor, o que também não se pode dizer que ele ofereça. O amor é simplesmente regado, da mesma forma que o sol lança seus raios sobre todas as flores, sobre todos os pássaros, sobre todos os animais, de modo que, quem quer que se aproxime do mestre, é regado com amor.

Se a pessoa está à procura, se está pronta para aprender, se ainda não aprendeu, se ainda não adquiriu preconceitos, se ainda não é crente, se ainda não vendeu a alma para alguma teologia, religião ou ideologia, basta estar próximo do mestre que algo começa a transpirar. 

É uma transmissão da luz. Assim é conhecida no Oriente: uma transmissão de luz de um coração, que chegou ao seu próprio fogo, para outro coração, que está tateando no escuro. Apenas se aproximando... Basta imaginar duas velas, uma acesa e outra apagada, chegando cada vez mais perto. Chega um momento em que, de repente, e de forma surpreendente, ambas as velas estão acesas. A chama pulou para a outra vela. Apenas uma certa proximidade. O amor cria essa proximidade, e a chama pula de um coração para outro. Não se trata de alguém se render, não se trata de alguém acreditar.

Mas a pergunta citada é significativa, porque mesmo no Oriente não se encontra o mestre que defino aqui. O Oriente caiu nas profundezas da escuridão. Os dias de Buda Gautama não são mais uma realidade, mas apenas uma bela memória, um sonho que talvez tenha acontecido ou talvez alguém tenha sonhado.

Numa certa manhã, um grande rei, Prasenjita, foi até Buda Gautama. Tinha em uma das mãos uma bela flor de lótus e, na outra, um dos diamantes mais preciosos daquela época. Fora porque sua esposa era persistente ao dizer: “Embora Buda Gautama esteja aqui, você perde seu tempo com idiotas, falando sobre coisas desnecessárias.”

Desde a infância a esposa costumava ir ao Buda Gautama. Depois, ela se casou. Prasenjita não tinha essa inclinação, porém, como a esposa era muito insistente, acabou por dizer: “Vale a pena fazer pelo menos uma visita para ver que espécie de homem é esse.” No entanto, como era um homem de ego muito grande, pegou o diamante mais precioso de seu tesouro para dar de presente a Buda Gautama.

Não queria ir até lá apenas como um homem comum. Todo mundo tinha que saber... Na verdade, queria que todo mundo soubesse: “Quem é o maior: Buda Gautama ou Prasenjita?”

Aquele diamante era tão precioso que provocou muitas brigas e foi motivo de muitas guerras.

A esposa riu e disse:

– Você desconhece completamente o homem a quem estou te levando. É melhor que leve uma flor do que uma pedra de presente para ele.

Embora não conseguisse entender, ele disse:

 Não há mal algum, posso levar os dois. Vamos ver.

Quando chegou lá, ofereceu seu diamante, que carregava em uma das mãos, e Buda simplesmente disse:

– Largue isso!

De fato, o que ele poderia fazer? Largou o diamante. Pensou que talvez a esposa estivesse certa. Na outra mão estava carregando a flor de lótus e, quando tentou oferecê-la, Buda disse:

– Largue isso!

Largou a flor também e ficou um pouco temeroso, pois o homem parecia ser insano, mas, por outro lado, 10 mil discípulos. E ficou lá pensando que as pessoas devem estar pensando que ele é estúpido. E Buda falou pela terceira vez:

– Não está me ouvindo? Largue isso!

Prasenjita disse para si mesmo: “Ele realmente é louco! Larguei o diamante, larguei a flor de lótus, e agora não tenho nada.”

E naquele exato momento Sariputta, um antigo discípulo de Buda Gautama, começou a rir. A risada fez com que Prasenjita se voltasse para ele e perguntasse:

– Por que você está rindo?

– Você não entende a linguagem. Ele não está dizendo para você largar o diamante e a flor de lótus. Está dizendo para largar a si mesmo, para abandonar o ego. Você pode ter o diamante e a flor de lótus, mas abandone o ego.

“Não o pegue de volta”, acrescentou Sariputta.

Aqueles foram belos dias. De repente, um novo céu se abriu para Prasenjita. Deixou-se cair aos pés de Buda Gautama em uma humildade absoluta, e nunca mais o deixou. Tornou-se parte da grande caravana que costumava seguir Buda Gautama. Esqueceu-se de tudo que se relacionava ao seu reino, tudo. A única coisa que restou foi esse belo homem, essa enorme graça, esse magnetismo invisível, esses olhos e esse silêncio. E ele foi tomado por tudo isso.

Não é uma questão de crença nem de conversão, de argumentação. Trata-se da mais alta qualidade do amor. É raro encontrar um mestre nos dias de hoje, e há muitos impostores. Uma das coisas que se pode dizer a respeito dos impostores é que é possível reconhecê-los de imediato.

Quando pedem à pessoa que acredite em alguma coisa, que siga uma determinada regra, regulamento, que tenha fé neles, que nunca duvide, nunca questione, que tenha fé sem dúvidas, esses são os sinais de que são impostores. Onde quer que você os encontre, deve sair do local o mais rápido possível.

Entretanto, essas pessoas estão no mundo todo, não apenas no Ocidente, mas no Oriente também. É muito difícil deparar com um mestre capaz de dar às pessoas dignidade, amor, liberdade, que não crie nenhum tipo de escravidão, e que não faça nenhum contrato, e que não queira que as pessoas sejam sua sombra – que queira que as pessoas sejam elas mesmas. No momento que você conseguir encontrar um homem como esse será o maior momento de sua vida. Não o perca. São vários os impostores, mas os mestres autênticos são muito raros.

É lamentável que as pessoas da época atual tenham se esquecido completamente de uma determinada dimensão, e não apenas no Ocidente. No Ocidente, nunca a descobriram, mas, no Oriente, a descobriram, e perderam. E se não há mais mestres que tenham alcançado seu potencial supremo, que se tornaram Deus para si mesmos, então é muito difícil para os discípulos que estão tateando na escuridão, sem poder enxergar, em todos os tipos de desvios, encontrar sua própria dignidade, seu próprio eu. Eu me esforço aqui não para criar discípulos – esse é apenas o prefácio –, mas para criar mestres, o máximo de mestres possível. O mundo precisa imensamente, com urgência, de muitas pessoas com consciência, amor, liberdade e sinceridade. Apenas elas podem criar uma certa atmosfera espiritual que possa impedir que este mundo seja destruído pelas forças suicidas, que são muito poderosas, mas não mais poderosas do que o amor.

Osho por Atula Siriwardane 

http://misticismonaturalmn.blogspot.com/2019/01/o-mestre.html

Exibições: 256

"Permaneçam unos com a vossa Essência Espiritual. Somente Ela, poderá mostrar-lhes os novos rumos a serem seguidos por cada um!"

                     

"Que a eterna luz do sol te ilumine, que todo o amor te envolva, e a luz verdadeira, no teu interior, guie o teu caminho para casa."Bênção Sufi

 

 Possa o bodhichitta, precioso e sublime, surgir onde ainda não está; E onde surgir que não decline, mas cresça e floresça cada vez mais para o benefício de todos os seres sencientes.

Padma Bhavam significa Morada do Lótus. O lótus é uma flor que cresce da escuridão do lodo abrindo sua flores somente após ter-se erguido além da superfície. Se o impulso para a luz não estivesse adormecido na semente profundamente escondida na escuridão da terra, o lótus não poderia se voltar em direção à luz. Da mesma forma, cada um de nós carrega dentro de si esse impulso para a vida e para a autorealização.

 

NAMO KUAN-SHIH-YIN PU-SA A PRONÚNCIA NAMÓ GUAN-CHEER-IIN PUSSÁ O SIGNIFICADO Eu Chamo pela Bodisatva Kuan Yin, Aquela que vê e ouve o sofrimento do Mundo.

 

CONFRATERNIZANDO A nossa proposta é integração e união. Por isso sugerimos aos integrantes deste Portal que passem pelos perfis dos membros recém chegados, para dar boas vindas, trocar mensagens e convidá-los para uma relação de amizade. Parabenize os aniversariantes... Ingressem nos Grupos e participem!!! Nos Grupos encontramos muitas pérolas postadas em forma de mensagens, apostilas ... que colaboram para o engrandecimento de nossas almas, aprimoramento e crescimento do nosso ser. Gratidão! Fatima dos Anjos

http://www.twitter.com/portalarcoiris  

 

 



“O corpo conhece o tato; a língua, o paladar; o nariz, aromas; os ouvidos, sons; os olhos, formas; mas os homens que não conhecem o profundo Si Mesmo não captam esse supremo.” Mahabharata

"Duvidem de tudo. Encontrem sua própria luz". (Siddharta Gautama) 

"Não crie sofrimento Pratique virtude Seja senhor de sua mente (Bhuda)

 


"Faça uma nova fôrma para você com o poder da sua vontade. Aqueles que se superaram, vivem em paz, tanto no calor quanto no frio, no prazer quanto na dor, no elogio como na crítica. Para eles, um punhado de terra, uma pedra e ouro, são o mesmo. São imparciais e por isso se elevam a grandes alturas" Krishna

 

 


PAI NOSSO...

Que estás em toda harmonia do universo.

Santificado seja sempre o teu santo e sagrado nome.

Venha a nós o teu reino...

E que se cumpram as tuas leis, na terra e no espaço.

E em todos os mundos habitados...

Dá-nos hoje, o pão do corpo e o pão da alma.

Concede-nos a benção da saúde,do trabalho.

Perdoa as nossa ofensas.Assim como nós devemos amar e perdoar, a quem nos tem ofendido...

E não nos deixes sucumbir ás tentações.

E inspira-nos a combater o mal.Enviando-nos um raio da tua LUZ para nos orientar e guiar.

No caminho que a TI conduz.

Pois TU és o Poder e a Glória...

Amém!



INVOCAMOS AS ENERGIAS DO GRANDE SOL CENTRAL
A GRANDE FONTE ILUMINADORA DO AMOR

INVOCAMOS AOS ELOHINS…OS ANJOS QUE NOS ILUMINAM… E AOS QUATRO PILARES DOS FILHOS DA LUZ …
SANAT KUMARA, METATRON, MIGUEL E MELCHIZEDEK

INVOCAMOS AOS SERES DAS ESTRELAS QUE COM ASHTAR,
ELEVAM E APOIAM NOSSOS ESFORÇOS

INVOCAMOS A SHAMBALLA E AOS MESTRES ASCENSIONADOS
QUE GUIAM E NUTREM ESTE ENCONTRO DE ALMAS,
SERES DAS ESTRELAS E MESTRES ENCARNADOS
A DEDICAR SUA INTENÇÃO PARA ELEVAR A TODA VIDA PELO AMOR

INVOCAMOS A MÃE MARIA, KUAN YIN E A MADALENA
PARA ENCHER NOSSOS CORAÇÕES COM HUMILDADE E COMPAIXÃO

INVOCAMOS A NOSSA MAGNA PRESENÇA EU SOU A TRAZER NOSSOS DONS, VISÃO E OFERTAS EM
UMA UNIDADE DE PROPOSITO CENTRADA NO CORAÇÃO PARA CRIAR CLARIDADE
,DIREÇÃO DIVINA E AMOR MANIFESTADO,

EU SOU O QUE SOU
UM SER DE LUZ CONECTADO A LUZ!

A FORÇA DE VONTADE – A ALAVANCA QUE MOVE NOSSA VIDA Cada consciência que reencarna no plano terrestre tem como propósito primordial buscar sua evolução espiritual, aprendendo com as lições que a vida lhe traz. Apesar do esquecimento temporário que passa quando para aqui vem, internamente traz consigo um sentimento de que algo tem a fazer.
Passam-se os anos na vida terrena e isso pode variar de indivíduo para indivíduo, que o sentimento se torna mais forte, até que em determinado momento à ânsia de saciar o espírito fala mais alto e intuitivamente sente que a necessidade da busca a respostas para certas indagações lhe trará a tranqüilidade interna que tanto necessita.

A vida, no entanto é uma escola, cheia de obstáculos e desafios que incentivam o desenvolvimento das potencialidades, que auxiliam o ser na busca do crescimento espiritual.

Uma dessas potencialidades é à força de vontade, a alavanca que põe em movimento nossas ações, gerando atitudes que permitem que aquele que deseja seguir adiante, com o propósito de buscar conhecimento, possa ultrapassar todas as barreiras que por ventura encontrar pela frente.

Há consciências, que por lhes faltar a força de vontade não conseguem caminhar por muito tempo nesta busca, preferindo deixar mais para frente, adiando assim, o que realmente vieram aqui fazer, continuando a sua vida material, sem compreender que nem só de pão vive o homem, pois o homem é matéria e espírito.

Porém, o sentimento foi apenas abafado, pois chega um momento que a insatisfação fala mais alto. O que se buscou no mundo das ilusões não trouxe o alimento necessário para o espírito, pois a personalidade egóica não estava sintonizada com o propósito da alma.

A busca do ser recomeça. Bate-se em porta em porta buscando conhecimento, buscando a paz. Nesta caminhada adquire experiências e através do conhecimento passa a compreender que a tranqüilidade se alcança quando os sentimentos, os pensamentos e as atitudes são alimentados pela energia do amor. Quando já se consegue discernir o certo do errado, do que lhe traz a paz e o que lhe causa dor, escolhendo assim, o que prefere se alimentar.

No entanto, para todo aquele que se coloca como peregrino a caminho da Luz, encontra muitos obstáculos, pois a porta é estreita e poucos são os que perseveram por faltar à força de vontade.

O contato com o ser interior, a fé e a confiança que está no caminho correto, que sabe o que quer e para onde deseja seguir é que fará com que a força de vontade, esta força que impulsiona o ser seguir adiante, o auxilie a conquistar o objetivo. Nada se conquista sem o uso dessa força e perseverar no que se acredita ser o melhor é o caminho para conquistar um troféu. O troféu da satisfação de ter alcançado sua meta.

APARECIDA

"Quanto maiores somos em humildade, tanto mais próximos estamos da grandeza." Tagore

"O reino de Deus está dentro de vós". (Jesus)

“Toda vez que a Justiça Divina nos procura no endereço exato para execução das sentenças que lavramos contra nós próprios, segundo as leis de causa e efeito, se nos encontra em serviço ao próximo, manda a Divina Misericórdia que a execução seja suspensa, por tempo indeterminado.” (Emmanuel / Chico Xavier - Perante Jesus cap. 4 - Remuneração Espiritual)

Salmo 23
1. O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará.
2 Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.
3. Refrigera a minha alma guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
4. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo a tua vara e o teu cajado me consolam.
5. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
6. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Saber viver, por Cora Coralina

Não sei... Se a vida é curta Ou longa demais pra nós, 

Mas sei que nada do que vivemos Tem sentido,

se não tocamos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser:  

Colo que acolhe,  

Braço que envolve,  

Palavra que conforta,  

Silêncio que respeita,  

Alegria que contagia,  

Lágrima que corre,  

Olhar que acaricia,  

Desejo que sacia,  

Amor que promove.  

 

E isso não é coisa de outro mundo, É o que dá sentido à vida.

 É o que faz com que ela Não seja nem curta, Nem longa demais,

Mas que seja intensa, Verdadeira, pura... Enquanto durar.


A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.
Charles Chaplin


"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser."

Omraam Mikhaël Aïvanhov

 

 

 RIOS DE ÁGUA VIVA FLUEM DE VOCÊ

Você é o ponto do Universo pelo qual fluem “rios de água-viva”. Neste “ponto”, é sempre agora! Aquiete-se! Anule conscientemente a crença no tempo: você é um ser deste agora, sem passado e sem futuro!
Deus é Tudo! Onde Deus está, é exatamente onde VOCÊ está! Constate esta Verdade! Dê consciente testemunho dela! Rios de Água Viva fluem a partir de VOCÊ! Esta Substância, na verdade, é VOCÊ! É Deus, em Auto-suprimento perfeito, sendo VOCÊ!
Dárcio Dezolt

 

 PODEROSA ORAÇÃO EU SOU Fique tranqüila e saiba que Eu Sou Deus! Eu Sou Deus vivendo neste corpo como ( diga o seu nome). Eu Sou Deus totalmente livre vivendo neste corpo como ( diga o seu nome) Eu Sou a Poderosa Presença do EU SOU Eu Sou o mestre ascensionado ( diga o seu nome) Em nome da Amada Presença de Deus, o qual Eu Sou! Pelo poder de Deus, o qual Eu Sou. A poderosa Presença do Eu Sou é o meu verdadeiro eu! Eu Sou a Ressurreição e a Vida. Eu Sou a Verdade, o Caminho e a Vida. Eu Sou a encarnação do Amor Divino. Eu Sou a porta aberta que nenhum homem pode fechar. Eu Sou Deus em Ação. Eu Sou o cetro de domínio, a Chama que nunca se apaga, A Luz deslumbrante e a Perfeição Divina manifestada. Eu Sou a revelação de Deus. Eu Sou o batismo do Espírito Santo. Eu Sou o ser ascensionado que desejo ser agora. Eu Sou a realização de Deus. Eu Sou uma porta aberta a toda revelação. Eu Sou a Luz que ilumina todos os lugares no qual eu entro. Eu Sou a Presença de Deus em ação hoje. Eu Sou Aquele que Sou. Eu Sou a libertação eterna de toda imperfeição humana. Eu Sou a Presença que preenche o meu mundo com Perfeição neste dia. Eu Sou um corpo invencível de Luz. Eu Sou a Luz que ilumina todo ser humano que vem ao mundo. Eu Sou a Vitória na Luz.

 

 

 

EU SOU VOCÊ..... Não sou um sábio pensador, Porque SOU A SABEDORIA. Não Sou aquele que tráz para todos o Amor. porque Sou o Próprio Amor Não sou aquele que tráz a Vida porque Sou a própria Vida Não venho trazer a Verdade, porque em todas Verdades Eu Estou! Eu tenho todas as coisas e todas as coisas me contêm Eu Sou o único caminho para todos, você é único caminho para você,
Pois,sempre estive em você e você não sabia.
Eu Sou a tua Luz
e você é a Luz Viva que Eu sou.
Eu Sou o Pai e Sou o Filho,
Eu Sou um e Sou todos.
Eu Sou o Alfa e o Ómega
Eu Sou o Principio e o Fim.

Se tudo assim não fosse,
Eu não poderia dizer;
Eu Sou Você,
Assim como você sou Eu!!!!!!

ERGOM........

Paz ,Luz e Equilibrio...Namaste

 EU SOU EU SOU Aquele que te faz sonhar... EU SOU Aquele que te faz amar...... EU SOU a LUZ de tua Alma...... EU SOU a FÉ em teu coração...... EU SOU a ALEGRIA em teu ser...... EU SOU a VIDA que te sustenta.... EU SOU a FORÇA que jamais te deixará.... EU SOU Aquele a quem contastes... tuas alegrias e tristezas... EU SOU a ENERGIA que te impulsiona,... passo a passo, rumo a tua eterna... realização e vitória....
EU SOU...
A LUZ...
A FORÇA...
O AMOR...
A SABEDORIA...

EU SOU Aquele que há tanto tempo procuras....

Agora que Me encontrastes...
Dentro de ti, contigo e através de ti...
brilharei, confirmando a todos que tiverem...
olhos para ver a LUZ que um dia foi prometida...
e que em vão procuraram em templos de pedras...
em palavras que ficaram no esquecimento,...
bem como nos livros....

EU SOU a Poderosa ENERGIA...
que a todos e a tudo sustenta....

Em nome do AMOR decreto:...
VIDA, LUZ, AMOR E LIBERDADE...
em ti e em teu mundo...
Agora e Sempre!...

Eu, SOL, que em teu peito brilha...
EU SOU....

Trecho do Livro: "Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração" M. Stella Lecocq

APELO

"Em nome de EU SOU O QUE EU SOU,
eu convido minha Presença EU SOU, esta parte de Deus em mim,
para estar comigo ao longo deste dia.
Eu peço, a minha Presença EU SOU,
para assumir o controle imediato de todas as minhas ações,
feitos, palavras, sentimentos e pensamentos.
Eu peço, minha poderosa Presença EU SOU
para agir através de mim ao longo deste dia,
para gerir minha vida.
Amém”.

 

A QUEBRA CONSCIENTE DE VOTO

Diga em voz alta:

Neste momento, estou quebrando todos os votos que fiz para viver a ilusão da inconsciência. Como portador da Luz de minha linhagem genética, quebro esses votos em meu nome e em nome de todos os meus ancestrais. Revogo e anulo esses votos destituindo-os de valor para esta encarnação e para todas as outras através do tempo e do espaço, das realidades paralelas, dos universos paralelos, das realidades alternativas, dos universos alternativos, de todos os sistemas planetários, de todos os sistemas de Origem, de todas as dimensões e do Vácuo.

Peço para ser libertado de todos os cristais, mecanismos, formas de pensamento, emoções, matrizes, disfarces, memórias celulares, idéias acerca da realidade, limitações genéticas, bem como da morte.

AGORA!

Segundo a Lei da Graça e pelo Decreto da Vitória! Pelo Decreto da Vitória! Pelo Decreto da Vitória! Conforme a vontade do Espírito, peço para Despertar!

Conforme a vontade do Espírito, estou Desperto!

No princípio, EU SOU O QUE SOU!


Compreendendo o processo dos Apelos
A verdade existe; ela se manifesta em todos os planos, quando uma pessoa está em condições de captá-la dos planos e esferas nos quais os Seres Divinos atuam em determinada época para distribuí-la amplamente sobre a terra e seus habitantes.
A eficiência dos apelos depende da proporção de sentimento e convicção que através deles são liberados, como também depende da nitidez das imagens que se imprimem na mente. Isto, realmente representa o modelo através do qual se dissolve a energia física.``
SAINT GERMAIN
O Sétimo Raio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oremos sempre que puder em prol do nosso querido planeta para todas as entidades possam juntas emanar sua energia maravilhosa para cura deste planeta e de seus filhos!!!

Lokah Samastah Sukhino Bhavanthu

"Que todos os seres sejam felizes"


 

 

 

 

© 2019   Criado por Fatima dos Anjos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço